Postado em 5 de maio de 2014 às 22:47

Leitura Dinâmica - Até que ponto isso é bom?

Oi pessoal! Como vão? Hoje vou falar de um assunto que todo mundo já quis fazer ou já ouviu falar ou... Vai conhecer agorinha. Existem cursos que oferecem a oportunidade de fazer com que você leia até 300 páginas em uma hora. Acha que isso é coisa de louco? Na verdade... Não é.
Mas você deve estar se perguntando o que é uma leitura dinâmica.
Shhhhh | via Tumblr


A leitura dinâmica é uma junção de técnicas que visam ler os textos de forma rápida e clara, com o mesmo entendimento só que com uma velocidade bem maior.
Alguns pontos devem ser retirados da sua leitura se você deseja ler mais rápido com essas técnica. Por exemplo, você lê mexendo os lábios conforme as palavras? Tente não fazer isso. Verbalizar as palavras mesmo que seja no modo silencioso, atrasa a sua leitura, porque a velocidade da fala é menor do que a leitura.
Se você lê em uma velocidade mais lenta, seu cérebro já está acostumado com isso. Por isso, a leitura dinâmica faz o cérebro ter uma velocidade maior de entendimento junto com a sua leitura.
Às vezes, ou melhor dizendo, para algumas pessoas, uma grande parte do conteúdo é perdida e a compreensão se torna fajuta em todas as páginas - difícil entendimento e fácil esquecimento do pouco que aprendeu, algo bem superficial.
Yeees.....Uma famosa frase de Woody Allen diz isso: "Fiz um curso de leitura dinâmica e li Guerra e Paz em vinte minutos. Tem a ver com a Rússia."
Muitos especialistas também afirmam que é possível ter uma leitura acelerada e compreender até certo ponto o conteúdo de um texto, mas discordam do aumento de capacidade de compreensão. A vocalização das palavras mentalmente, isso que eles tanto evitam na leitura dinâmica é algo que ajuda bastante.
Então isso meio que fica a seu critério, tentar aprender ou não.
Como fazer leitura dinâmica, segundo a Super Interessante.
Elimine os ruídos

Desligue a TV, coloque o computador para descansar, prenda o cachorro e esqueça o celular. Sente-se confortavelmente sob um abajur e faça estes exercícios com um texto da SUPER que você já leu várias vezes, porque é importante treinar com uma informação que você domina.


Descubra a sua marca inicial

Cronometre um minuto no relógio e conte quantas palavras você consegue ler nesse tempo. Um leitor normal lê 150 palavras por minuto, com 60% de aproveitamento. Já um leitor dinâmico lê de 5 a 8 vezes melhor: 800 palavras, com compreensão de 80%.
E aí? Vocês já dominam? Acham que leitura dinâmica é usável ou é melhor deixar pra lá?
Eu acho que vou continuar com a minha leiturinha lenta e confortável rsrs
 Comentem, opinem,eu quero saber de vocês!
Um beeijo!

Postado em 3 de maio de 2014 às 00:32

Pixeletra - 1ª Edição: Abril 2014

E aí galera, como vocês estão?
Hoje vou contar pra vocês um pouquinho da 1ª Edição do Pixeletra, que ocorreu aqui em Jundiaí, no dia 06 de Abril, (estou atrasada mas está valendo) e como eu não podia perder um evento literário aqui na minha cidade, eu fui e vou contar um pouquinho do evento pra vocês.

O que é ?
Os blogs The Ramoniacs e World Fabi Books, em parceria com a Livraria Leitura criaram o evento que junta as palavras Pixel e Letra - campeonatos de vídeo game remetendo ao Pixel e o encontro com escritores da literatura nacional resultando na Letra.
Tivemos alguns autores da Literatura Brasileira como Carolina Munhóz,Raphael Draccon, Affonso Solano, Marcel Colombo e Ana Macedo.
FeéricaDragões de Éter: Caçadores de BruxasO Espadachim de CarvãoAl-Aisha e os EsquecidosLágrima de Fogo

O encontro com os autores começou oficialmente às 15h, mas antes disso, o campeonato já estava acontecendo. Eu fui só para o encontro com os autores e tentei me espremer entre os fãs e leitores que estavam aprumados para ouvir o que eles diziam. Podemos contar com a simpatia de todos os autores, que causaram muitas risadas e esperanças. Carolina contou um pouco sobre a dificuldade de ser uma menina de Campinas que teve um grande sonho, mas que conseguiu realizá-lo com proeza indo em busca daquilo que mais desejava. Raphael, descontraído e divertido foi um dos que comandaram o evento juntamente com Affonso, outro autor que eu não conhecia mas que foi bem atencioso e envolvente com o público. Marcel e Ana foram outros autores que eu não conhecia mas que são muito divertidos e carinhoso com o público, ele contou um pouco sobre a publicação de Al-Aisha e os Esquecidos e de como isso afetou sua vida, e ela sendo a mais nova do grupo, contou das dificuldades e da esperança que teve e que devemos ter.

Postado em 1 de maio de 2014 às 00:50

[RESENHA] Cidade da Meia-Noite, de J. Barton Mitchell

Hey pessoal, como estão vocês? Hoje é dia de resenha um lançamento que já falei antes pra vocês, mas agora vão conhecer um pouco mais. Cidade da Meia-Noite é o mais novo lançamento distópico da Editora Jangada, que já publicou vários romances de grande sucesso internacional como Tempest, Nascida à Meia-Noite e Como (Quase) namorei Robert Pattinson. Esse é definitivamente um lançamento que veio para ficar.

Cidade da Meia-NoiteSinopse: A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?

RESENHA
  Amar significa amar o inamável. Perdoar significa perdoar o imperdoável. Fé é acreditar no inacreditável. Esperança é confiar quando tudo parece perdido.
  pág. 7 
Cidade da Meia-Noite é um livro que me deixou confusa e um pouco perdida no início das páginas, apresentando personagens e detalhes que eu não conseguia absorver. No entanto, as peças aos poucos foram se encaixando, e a leitura se tornou fluida e muito prazerosa. Ficção científica com um toque de quero mais, distopia com um toque de quero conhecer mais sobre esse lugar.

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: Pâm Possani