Comic's Time: A Piada Mortal

Salve, salve galera. Manda LP mais uma vez e hoje estamos aqui para fazer algo diferente. Normalmente eu venho aqui e aconselho vocês a assistir algum filme que vai mexer com a percepção de vocês sobre as coisas do mundo. Que vai abrir suas mentes sobre a matéria e o conhecimento em geral do ambiente, mas hoje eu resolvi fazer algo um tanto diferente. Dessa vez eu resolvi falar do que é também uma forma de arte, mas um tanto menos vistosa que o cinema, menos vistosa, mas que no fim das contas serve como mãe das atuais e cá entre nós, principais bilheterias dos últimos anos. É meus amigos, hoje eu vou falar de quadrinhos. Eu deveria discorrer sobre o que são HQs, porem acho uma perda substancial de espaço, afinal de contas vocês podem pesquisar sobre isso na internet.
A revista na qual eu irei falar hoje trata de um personagem famoso e querido por todos que o conhecem, ou pelo menos para maioria dos fãs mais modernos, a exceção deste velho lobo que vos fala que o admira como poucos, mas fã mesmo é só do menos aceito. Este personagem é o Batman e a Graphic Novel em questão é A Piada Mortal. Normalmente aqui eu recomendaria vocês a pegarem a pipoca, entretanto há o risco de engordurarem as páginas, por isso vamos ler primeiro e comer depois, ok? A piada mortal traz Alan Moore no roteiro e Brian Bolland nos desenhos contando um dia atípico do morcego nas ruas, ou melhor telhados e arranha céus de Gotham. Nesta história vemos um confronto entre Bruce e o Coringa ambientando-se em duas esferas de certa forma distintas entre si, um confronto físico e mental. Tudo começa com Batman indo até o Asilo Arkham para ter uma conversa com o nosso maníaco sociopata preferido. E a chegada dele já é algo tão bem desenhado que inspira a imponência que só ele é capaz de impor, conforme anda pelos corredores e para diante da cela de um prisioneiro sem nome. Bruce tenta ter uma conversa séria sobre o que poderia acontecer no futuro deles, só que a conversa deles acaba sendo interrompida quando o senhor Wayne percebe que aquele à sua frente, com quem estava tentando dialogar sobre o futuro de ambos não é o Joker. Abro aqui umas aspas para que quem está acostumado com o coringa do Heath Ledger pode acabar estranhando as formas alongadas desse aqui do Bolland, mas lembre-se de duas coisas por mais que Nickolson tenham sido um ótimo coringa e até se pareça com esse, o Ledger estava em um nível simplesmente incomparável. Segunda, isso é uma HQ, formas vistosas são bem comuns, principalmente em uma história que põe duas contrapartes tão distintas entre si. Batman sempre sério e o coringa com seu sorriso maníaco. (Mais comparações assim serão feitas ao longo do texto).
Nessa mesma linha, ao passo que o escritor de Watchmen nos mostra que Batman quer saber o que vai ser de sua eterna luta com o palhaço, ele apresenta o leitor também a origem do coringa, aquela parecida com a do filme do Tim Burton, do tanque de ácido e tudo mais. Outro ponto a favor do filme do Nolan, a pegada misteriosa do passado do Coringa, quem é esse cara, de onde ele veio, por mais que em a Piada Mortal aquilo possa ser uma mentira, em o Cavaleiro das Trevas a sensação de incerteza é ainda maior...
Se pararem para pensar isso explica porque em diversos lugares o Cavaleiro das Trevas aparece como um dos filmes a serem vistos antes de morrer.
Ainda há uma terceira linha, onde o Coringa procura mostrar para o Cavaleiro de Gotham que qualquer um pode, dependendo do dia acabar ficando louco, assim como ele, assim como aconteceu com ele no passado onde uma série de acontecimentos que culminou na queda no tanque de produtos ácidos transformou um cara aparentemente comum no Coringa. E para provar sua teoria ele escolhe ninguém menos do que a pessoa mais incorruptível da cidade, o comissário de polícia James Gordon, nesse instante nós vemos as habilidades no roteiro do grande Alan Moore, porque o que o palhaço usa para afetar a mente do chefe de polícia é algo inconcebível, não só pelo que você vê, mas também pela polemica que só posteriormente foi confirmada e infelizmente não poderei comentar aqui, tudo o que posso dizer é que envolve a antiga batgirtl Barbara Gordon.
Os eventos como vão se sucedendo depois do clímax revelam o quão épica A Piada Mortal é, assim que o Batman se põe a confrontar o Coringa, assim que ele encontra Jim Gordon e este pede que prenda, que faça conforme a lei. Até o único quadro onde tudo que se vê é a silhueta do Batman e dois pontos brancos em fúria, partindo para acabar com aquilo de uma vez por todas.
Infelizmente, essa HQ cercada de polemica e com um final muito ambíguo, além de difícil de ser encontrada foi escrita de uma maneira onde todos os detalhes da história se encaixam de maneira onde fica difícil citar algo sem estragar o enredo. Mas é isso aí, espero ter trazido uma boa sugestão de leitura (afinal, sempre dá pra achar em sebos, ou online) Valeu galera, até mais.
"Só é preciso um dia ruim pra reduzir o mais são dos homens a um lunático." - Coringa.
PS: Alguém ai sentiu minha falta?

[PEGA A PIPOCA] Seriado iZombie

Olá pessoal! Hoje é dia da coluna "Pega a Pipoca", que vocês sabem, onde falarei de filmes, curtas ,séries juntamente com o LP, que vocês já conhecem do blog Quatro Selos. Estou assistindo muitas séries e perdendo as contas e as horas que devo assistir, ficando muito atrasada, mas quando eu vi essa no Banco de Séries, confesso que bateu a curiosidade. E não é que eu estou curtindo?
iZombie tem nome de aplicativo da Apple, mas não é. Pensei que fosse ver apenas o pilot e não gostar e falar "putz, que droga!" mas até agora estou achando muito divertido (considerando que é uma série de zumbi).

Por que eu uso óculos?

Hey pessoal! Hoje a postagem é um pouco mais pessoal e menos literária do que de costume. Eu uso óculos como vocês sabem, e antes de começar nesse mundo terrível de miopia, falta de foco, lentes que engorduram, riscam e caem, eu mal sabia porque meu pai usava - só sabia que ele precisava e fim. Ja fiz uma postagem sobre miopia, mas esses dias eu vi meus óculos abandonados e achei interessante comentar sobre algumas diferenças e como surgiu a história de usar óculos aqui em casa.

Eu sempre tive a visão muito boa. Enxergava tudo de longe, nitidamente, perfeitamente, incrivelmente. Só que com o tempo, e a tendência de usar óculos que vem de família, eu ainda não achava que pudesse entrar para o time dos quatro-olhos. Mas tudo que é bom dura... Bom, como eu comecei a usar com quase 16, eu não considero um tempo muito pequeno.

[PARCERIA] Raquel Machado

Hey pessoal! Hoje estou aqui para apresentar uma nova parceria, desta vez com a autora super fofa Raquel Machado , autora do livro Vingança Mortal que em breve vai ter resenha aqui no blog. Gostaria de agradecer a oportunidade de parceria com a autora e espero que colhamos muitos frutos bons! Agora... Vamos conhecê-la e o seu livro?

Vingança MortalSinopse: Ao receber uma ligação sobre a morte de sua melhor amiga, Brenda volta a sua cidade natal, Lageado Grande. Lá ela vai ao velório de Nicole, onde encontra seu rosto marcado por facas. Uma dúvida surge: será que realmente foi um acidente como todos falam?
Ao voltar para casa algumas pistas aparecem, e Brenda fica obstinada a investigar a morte de Nicole. Ela decide então voltar as suas raízes. Porém, o tempo parece ter mudado muitas coisas, inclusive as pessoas que ela imaginava conhecer.
Envolvida em uma rede de intrigas, dinheiro, drogas e traição, ela se vê prestes a montar um quebra-cabeça, onde cada peça parece se encaixar com extrema exatidão. E a solução para esse mistério, pode revelar um segredo escondido há muito tempo.

Dados
Skoob - Facebook - Primeiros Capitulos - Orelha de Livro - Book Trailer - Google +

Comprar
CreateSpace - Amazon - Amazon Digital - Saraiva - E direto com a autora - só mandar email!
Sobre a Autora

Raquel Machado é formada em Ciência da Computação, e participa do mundo das artes desde criança, sendo a literatura uma de suas maiores paixões.
Há anos em meio à blogosfera literária e com histórias sendo escritas em rascunhos, decidiu tirar do baú suas ideias e compartilhar com o mundo.
A autora reside no sul do Brasil, na cidade de Caxias do Sul/RS. Mora com os pais, quatro cachorros e uma estante cheia de livros.
“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.”
Charles Chaplin.

Email - Blog - Skoob - Google+ - Twitter - Amazon - Clube  de Autores

Lançamentos de Abril - 2015

Faz tempo que não faço uma postagem de lançamentos... Ai ai, estou até perdendo o jeito! Mas as semanas de provas não me deixavam, poxa vida! Então fiz um apanhado das editoras, e cá estou eu com muuuitas novidades sobre livros novinhos no mercado literário.
Vamos dar uma olhadinha? Já fiquei com vontade de ler vários....

Galera Record

A Lâmina da Assassina, de Sarah J. Maas
Lançamento: Abril/2015   Preço: R$45,00

Não à toa Celaena Sardothian é sinônimo de morte. Suas lâminas são certeiras. Assim como também o é seu estranho código de honra. Seu aguçado senso de justiça. Mas como uma menina, encontrada agonizando pelo rei dos Assassinos de Adarlan se tornaria a campeã do rei? Disputada pelo capitão da guarda real e o próprio príncipe herdeiro? No centro de intrigas políticas? Conheça o caminho da assassina. Pavimentado com sangue, lágrimas e suor. Acompanhe Celaena vencer um lorde pirata e toda sua tripulação; o encontro como uma curandeira; seu treinamento com o Mestre Mudo, senhor dos assassinos silenciosos, nas dunas do deserto Vermelho; a prisão nas minas de sal de Endovier; ou, ainda, sua luta contra o mais escorregadio e traiçoeiro dos adversários — o próprio coração.




Volumes Anteriores


[RESENHA] Crescendo por Becca Flitzpatrick

Hoje é dia de mais uma resenha, e é a continuação da série Hush Hush. E como vão vocês? Essa série não é uma trilogia, e sim uma tetralogia - ainda acho esse nome incomum - então vamos começar.

Título Original: Crescendo (Hush Hush #2)
Ano: 2010
Editora: Intrínseca
Páginas: 285

Crescendo Sinopse: Nora deveria saber que sua vida estava longe de ser perfeita. Apesar de começar uma relação com seu anjo da guarda, Patch (quem, título à parte, pode ser descrito como qualquer coisa, menos angelical), e sobreviver a um atentado a sua vida, as coisas não parecem melhorar. Patch está começando a se afastar e Nora não consegue descobrir se é para o seu próprio bem ou se o seu interesse voltou-se para sua arqui-inimiga, Marcie Millar. Sem contar que Nora é assombrada por imagens de seu pai e ela fica obcecada querendo descobrir o que realmente aconteceu com ele naquela noite em que ele partiu para Portland e nunca voltou para casa. Quanto mais Nora se aprofunda no mistério da morte de seu pai, mais ela começa a se perguntar se sua ascendência nefilim tem algo a ver com isso, assim como o por quê de ela estar em perigo com mais freqüência do que as garotas normais. Já que Patch não está respondendo suas perguntas e parece estar atrapalhando, ela tem que começar a procurar as respostas por si só. Confiar demais no fato de que ela tem um anjo da guarda põe Nora em perigo de novo e de novo. Mas ela pode mesmo contar com Patch ou ele está escondendo segredos mais obscuros do que ela pode imaginar?

[TAG] 7 Coisas

Hoje é sexta-feira santa e dia de uma tag que fui indicada, dessa vez pela querida Helaina do Mente Hipercriativa. Adorei a indicação, mas algumas eu achei meio complicadinho de responder rsrs

Miley
7 Coisas para fazer antes de morrer
  1. Escrever um livro;
  2. Aprender italiano, francês e talvez alemão
  3. Viajar para Roma, Veneza, Inglaterra, Amsterdam, Orlando, Arkansas  e conhecer a Irlanda
  4. Ler o máximo que eu conseguir num (ou em vários) anos
  5. Fazer webdesign
  6. Realizar alguns sonhos
  7. Casar
7 Coisa que mais falo
  1. Peculiar
  2. "Moiado"
  3. Aleatório
  4. Melíflua/o
  5. Banana
  6. Oxe
  7. Não
7 Coisas que faço bem
  1. Escrever (às vezes)
  2. Gostar de mexer no blog
  3. Aprender receitas novas
  4. Derreter chocolate
  5. Ler
  6. Aprender palavras novas
  7. Lembrar das pessoas
7 Coisas que me encantam 
  1. Livros
  2. HTML/5/CSS/PHP/etc.
  3. Brinquedos/Pelúcias
  4. Super-heróis
  5. Atores: Chris Evans, Chris Pratt, Chris Pine, Josh Hutcherson...
  6. Música
  7. Instrumentos musicais
7 Coisas que eu não gosto
  1. Cerveja/Vodka/etc.
  2. Pessoas que precisam ficar chamando a atenção
  3. Pessoas que ficam me tocando ao conversar
  4. Raiva 
  5. Ficar sem paciência
  6. Errar o ponto da receita
  7. Esquecer de algum fato
7 Coisas que eu amo
  1. Deus
  2. Família/Amigos
  3. Livros
  4. Comer
  5. Doces
  6. Fazer cupcakes/bombons/etc.
  7. Internet
7 blogs para responderem a TAG
Esse eu deixo para vocês, leitores dessa postagem, quem quiser pode responder no blog e me chama tá? :)

NEWSletter