Postado em 27 de abril de 2018 às 13:46

Words Challenge 2018 - Jasmine

Hey cupcakes! Hoje é dia de voltar ao nosso Desafio das Palavras e essa versão 2018 conta com temas de contos de fadas sob uma nova visão e mensagens para vocês. Essa é a vez da Jasmine... Acho que vocês vão achar algo diferente por ali... Leiam nas entrelinhas #fikdik

O desafio 
O Desafio das Palavras consiste em escolher seis palavras totalmente aleatórias e produzir um texto - aumentamos o número de palavras, sim!

E as palavras? 
Palavras: atitude, barbecue, religião, azul, castelo, maçã e polainas.

E o resultado? 

Acho que nunca senti um alívio tão grande ao sair do trabalho. Não, eu não me demiti, mas sim, eu finalmente tive uma atitude naquele lugar, só gostaria de não precisar fazer isso. Um homem estava implicando comigo no trabalho justamente pelo tipo de roupa que uso e isso já estava acontecendo há algum tempo. Ignorei, fingi que não era comigo, mas não deu. Hoje era o dia de usar roupa azul para uma foto de representação para o novembro azul e eu resolvi usar um vestido longo até os tornozelos, simples, confortável para trabalhar. Não feria o ego de ninguém, com exceção do rapaz que sempre desfaz de mim, como mulher. Um comentário maldoso sobre religião, o que não tinha absolutamente nada a ver com o meu eu, uma resposta entrecortada e voilá. Metade das cadeiras se viraram para olhar quem havia respondido de maneira muito educada se ele não tinha um gato.
- Um gato?
- Um gato.
- Por quê um gato? 
- Ah... Quem sabe assim você não se preocupa em cuidar das sete vidas e deixa a minha em paz? Eu conheço uma mulher que está doando alguns se você quiser...
Foi tiro e queda. Houveram risinhos porém ele não esperava esse tipo de resposta. Parabéns Jasmine, ponto pra você dessa vez. O olhar dele não demonstrava raiva, mas parecia que eu tinha desmontado seu castelo de opressão pela garota ensolarada de Agrabah. E agora eu estava me esquivando pelo trânsito da cidade para finalmente encontrar com meu namorado. Ele prometeu que nos encontraríamos na minha casa para comemorar a nova fase no trabalho com uma jantinha especial. Ele havia roubado a atenção de todos com o novo projeto e havia conseguia consequentemente uma promoção que o estava rodeando por todo esse tempo.  
A porta estava trancada então provavelmente ele não havia chegado. Girei a chave na porta mas o interruptor não estava funcionando. De novo teria que falar com com Jafar, o síndico, já era a terceira vez nesse ano... Fui andando às escuras até alcançar o abajur da sala e me deparei com um vaso de flores de jasmim. As minhas favoritas. Brancas, doces, delicadas. Estranho, não tinha deixado nada disso... Parei no meio da sala sentindo o cheiro das flores quando percebi que havia uma luz fraca na cozinha. Deixei a bolsa no sofá e me dirigi até lá... Ele tinha preparado uma surpresa. 
O jantar era refrigerante de maçã e uma caixa de esfirras com um gênio piscando pra nós (engraçado que ele não era nada estranho).
MAS SIM! Ele tinha lembrado! Exatamente como a primeira vez que resolvemos sair juntos. Eu usava polainas roxas e ele tinha acabado de iniciar a academia. Saímos depois de um treino intenso e desde então descobrimos que Habib's e refrigerante de maçã eram uma combinação diferente mas que dava certo. Assim como eu e ele. Assim como essa noite.
Depois eu contaria da minha batalha vencida. Depois eu choraria no seu ombro e ele me abraçaria e diria que estava tudo bem. Depois nós conversaríamos sobre absolutamente tudo. Agora eu só queria olhar naqueles olhos negros, de vivo luzir. Gentis, engraçados e brilhantes, brincando de sorrir. Eu só queria... Sentir aquela alegria, sabe? De estar com ele ali.
⚫⚫⚫

Nenhum comentário

Postar um comentário

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: Pâm Possani