Diário de Leitura - Middlemarch - Parte 1

Postado em 15 de junho de 2022 às 06:30

Hey cupcakes! Hoje vim falar um pouquinho sobre a minha leitura coletiva de Middlemarch publicado pela Pedrazul aqui no Brasil e trazer um pouquinho da minha leitura até o momento sem grandes spoilers. Bora conferir?  Tive que fazer uma pausa para me "reaver" mas agora estamos retomando!

Diário de Leitura Middlemarch da Pedrazul Editora

[RESENHA] Leitura de Verão, de Emily Henry

Postado em 1 de junho de 2022 às 06:45

Hey cupcakes! Ando meio sumida porque meus dias estão com mais compromissos, estudos, igreja, não estou lendo tanto, e por consequência também da flexibilização, estou fazendo mais coisas fora de casa, então acredito que seja normal, mas sabe como é, né? A gente sente falta de escrever sobre as coisas e sobre as leituras e CÁ ESTOU EU DE VOLTA! Hoje é dia de Leituras de Verão, que veio na segunda caixinha do Clube da Carina desse ano. Vamos conhecer?

Continue lendo para conferir a resenha!

[RESENHA] E se fosse verdade?, de Penelope Ward e Vi Keeland

Postado em 23 de março de 2022 às 06:30

Hey cupcakes! Hoje é dia de resenha do livro E Se fosse Verdade?, da Penelope Ward e Vi Keeland lançado pela Editora Charme, dessa vez é um slow burn de deixar o coração quentinho.

resenha do livro e se fosse verdade da penelope ward e vi keelandTítulo: E se fosse verdade? (Not Pretending Anymore )
Série: -
Volume: 1
Autor(a): Penelope Ward e Vi Keeland
Páginas: 405 páginas
Editora: Charme
Gênero: Romance / Slow burn / Literatura Estrangeira
Sinopse: Encontrar um bom colega de casa pelos classificados não é tão fácil quanto parece. Eu estava começando a perder a esperança. Até alguém bater na minha porta e Deus ouvir minhas preces.
Só que… ãh… prece errada, Deus.
Eu realmente tinha pedido mais de uma vez para o cara lá de cima encontrar um homem lindo de morrer para mim… só que não como meu colega de casa. Por mais que ele fosse divertido e carismático, eu não ficaria confortável morando com um homem, então eu lamentavelmente recusei. Mas aí apareceram cupcakes na minha porta ― recém-feitos por Declan e tão deliciosamente pecaminosos quanto ele. Pode-se dizer que ele era persistente.
Em certo momento, cedi. Não tinha outro candidato viável, de qualquer forma. Além do mais, eu estava interessada em outra pessoa. E Declan, em outra mulher. Portanto, nada aconteceria no quesito romance. Quando ele se mudou, nos tornamos melhores amigos. Até começamos a dar conselhos um para o outro sobre como fazer nossos crushes prestarem atenção em nós.

Eventualmente, Declan teve uma ideia: deveríamos fingir sermos um casal para deixar nossos interesses amorosos com ciúme. Fiquei hesitante, porém concordei, mesmo assim. Para minha surpresa, seu plano maluco deu certo. Agora eu estava saindo com o suposto homem dos meus sonhos, e o meu melhor amigo, com a mulher dos sonhos dele.

Mas havia um problema.
Eu não conseguia parar de pensar em Declan.
Sabe aqueles sentimentos que estávamos tentando fingir?
Pois é… Eu não estava mais fingindo.