Postado em 3 de abril de 2018 às 15:37

[RESENHA] Namorado de Aluguel, de Kasie West

Hey cupcakes! Hoje é dia de resenha de livrinho clichê? SIM!!!!! E a Pâm adora, então vem cá conferir o que achei dessa história e se realmente vale a pena incluir nas suas leituras quando tiver uma ressaca literária, então vem!


Sinopse: Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento. Inteligente e maravilhosamente romântico, Namorado de aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor — e possivelmente até a si mesma.
RESENHA
É mais fácil ver os nossos erros se olharem para nós de frente, em vez de estarem sempre guardando as nossas costas.
E se o seu namorado terminasse com você no estacionamento da sua festa de formatura do colégio e todo mundo pensasse que ele era apenas fruto da sua imaginação? Qual seria a sua opção a não ser pedir para o cara que acabou de aparecer no estacionamento bem... Para fingir ser seu namorado? E se ele for melhor do que o esperado? Bem, foi exatamente isso que aconteceu com Gia Montogmery na sua noite de formatura: Bradley, seu namorado, terminou com ela no estacionamento do baile. O que era para ser uma noite especial agora parecia mais um pesadelo totalmente real. A única saída que encontrou foi pedir para um bonitinho que estava no estacionamento observando tudo. Será que ele não poderia ser seu Bradley temporariamente? O problema é que sua companhia talvez traga outros questionamento que Gia nunca tinha pensado antes.
Quando se encontra alguém assim, não se pode desistir com tanta facilidade.
Às vezes não temos consciência de tudo que a gente fala e faz e até onde tudo vai ser levado. Namorado de Aluguel, no primeiro instante, parece que vai ser um romancinho água com açúcar, mas Kasie resolveu tratar com uma desenvoltura maior mas de uma forma suave. Gia, depois de conhecer o Bradley substituto, vai percebendo e vai se afundando mais em suas invenções e mentiras e ela cai em alguns pontos como, tudo que ela vive hoje foi por causa das coisas que ela criou para tentar uma aceitação, tentar algo que ela quer que suas amigas "aprovem" - com dezessete anos você quer que as pessoas gostem de você, criem expectativas e que elas sejam reais - e nada disso era algo que seria considerado verdade. Acho que esse seja o ponto que mais precisava acontecer para que Gia finalmente se desse conta de onde estava se metendo e percebe que ela deveria parar e ver onde chegara: seu namorado, suas amigas, suas família, a irmã do Bradley substituto (e qual o nome dele?) e sua reputação demonstravam realmente o que ela era? Ou ela estava se tornando algo que as pessoas queriam que ela fosse e não o que ela queria ser?
Você nunca se pergunta se quem escolhe para ser seu amigo diz alguma coisa sobre quem você é?
Aqui vamos conhecer personagens jovens, na faixa dos dezessete anos, um pouco inconsequentes mas que se torna absolutamente normal para a idade deles. Gia precisa ser aceita mas me diga qual adolescente não precisa, nem que seja apenas um pouquinho? Jules é a típica pessoa cheia de problemas e que parece se sentir bem com as decadências alheias quando na verdade ela não tem nada daquilo que deseja e passa por vários maus bocados. Hayden é fofo demais, cai em alguns sentimentos mas de restante achei ele bem maduro e bem "apaixonável", ele já é um pouco mais velho que Gia e às vezes acho que ele realmente descomplica o que parece muito complicado. Adorei a irmã dele também, a Bec, ela é muito mais sincera do que todas as outras amigas de Gia, mesmo que ela tenha que jogar na cara ela joga e não fica perdendo tempo na mentira, tem horas que eu gosto muito mais dela do que a própria Gia. O livro parece mais uma daquelas comédias românticas que você vê e fica querendo mais e mais, isso se comédia romântica é uma coisa que você gosta. Tem clichê, tem romance e tem personagens jovens que às vezes são um pouco inconsequentes pela maturidade e pela idade. É comum mas não é cansativo e, na verdade, é bem gostoso de ler. Você passa as páginas rapidamente, a leitura flui e você fica esperando que Gia fale a verdade a todo momento. É uma leitura para sair da ressaca e se divertir, algumas boas risadas e bons momentos.
Nada como o silêncio para reviver uma conexão.


Classificação: ⭐⭐⭐ 

2 comentários

  1. Muito amorzinho, clichêzinho
    e eu adorooooooooooooooooooo
    foi o primeiro livro que li da autora

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah!!! Eu tambem, Fer! E´muito amorzinho mesmo!

      Excluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: Pâm Possani