[RESENHA] Fragmentada (Slated #2), de Teri Terry

Hey cupcakes! Hoje é dia de resenha de um livro que já li há um tempinho mas que tem um espaço especialmente guardado no meu coração. Vem conferir um pouco de como foi essa história pra mim?


Sinopse: Kyla não deveria se lembrar de nada quando foi reiniciada. Mas segredos do seu passado atormentam sua mente. Presa em uma luta contra a opressão dos lordeiros, e ansiando por liberdade, Kyla vê seu passado e presente colidir de uma forma que ameaça sua vida. Enquanto sua busca desesperada por Ben continua, em quem ela poderá confiar em um mundo repleto de segredos e mentiras?



Words Challenge #13 - Desafio das Palavras

Hey cupcakes! Hoje é dia de Words Challenge, o desafio das palavras criado com a amiga querida e blogueira Alê do Estante da Alê.  Esse tema foi dança como uma continuação do último..Será que a gente conseguiu? Que desafio hein! Não esqueçam de conferir no blog dela, também! Te garanto que estamos caprichando e nos esforçando bastante.. Ah, o coração chega até a ficar mais leve, que amorzinho 😍😍



Você é linda.

Hey cupcakes! Hoje é dia de mais um texto inspirado.. E dessa vez, eu vi uma postagem no Facebook e senti a inspiração em meu coração. Isso é para você, cupcake belo ou bela, que está do outro lado da telinha. E lembre-se que você é lindo ou linda SIM!
Imagem de art, breathe, and Dream

[RESENHA] Uma carta de amor, de Nicholas Sparks

Hey cupcakes! Como vão? Hoje é dia de resenha e dia de uma resenha de um autor que gosto muito MAS PELO AMOR DE DEUS, NICHOLAS SPARKS, agora entendi porque sempre tenho um período longo entre seus livros. A resenha de hoje é de Uma Carta de Amor... Então vem comigo ver o que eu achei?
Sinopse: Há três anos, a colunista Theresa Osborne se divorciou do marido após ter sido traída por ele. Desde então, não acredita no amor e não se envolveu seriamente com ninguém. Convencida pela chefe de que precisa de um tempo para si, resolve passar férias em Cape Cod. Durante a semana de folga, depois de terminar sua corrida matinal na praia, Theresa encontra uma garrafa arrolhada com uma folha de papel enrolada dentro. Ao abri-la, descobre uma mensagem que começa assim: “Minha adorada Catherine, sinto a sua falta, querida, como sempre, mas hoje está sendo especialmente difícil porque o oceano tem cantado para mim, e a canção é a da nossa vida juntos.” Comovida pelo texto apaixonado, Theresa decide encontrar seu misterioso autor, que assina apenas “Garrett”. Após uma incansável busca, durante a qual descobre novas cartas que mexem cada vez mais com seus sentimentos, Theresa vai procurá-lo em uma cidade litorânea da Carolina do Norte. Quando o conhece, ela descobre que há três anos Garrett chora por seu amor perdido, mas também percebe que ele pode estar pronto para se entregar a uma nova história. E, para sua própria surpresa, ela também. Unidos pelo acaso, Theresa e Garrett estão prestes a viver uma história comovente que reflete nossa profunda esperança de encontrar alguém e sermos felizes para sempre.

[LIVRO DESTAQUE] Entre Quatro Paredes e Nada Mais, de Danka Maia

Hey cupcakes! Ultimamente está um pouco difícil iniciar novas longas leituras, uma vez que o tempo e minha cabeça também não está ajudando muito, então estou me dedicando à download de contos gratuitamente pela Amazon. Esse foi um deles! Vamos conferir?


Sinopse: Istvan é um homem atormentado por uma tragédia em sua vida. Na tentativa de continuar existindo de algum modo ele se joga nos braços de prostitutas nas noites das quintas-feiras. Até que em uma madrugada tudo muda. Onde havia trevas surgiu à luz. Onde havia dor entrou cura. Onde havia morte entrou vida. Onde não existia Istvan nasceu Diana, e mudou toda sua história.
“Eu entrei naquele quarto disposta a tudo. Mas quando vi aquele homem de terno azul marinho, de corte fino tão imponente de costas para mim decidi recuar. Só ali percebi que não deveria nem ter cruzado aquela porta. Eu já era dele.”
Um conto de amor começa agora. Porém lembre-se: “Do amor não se foge, até se esconde, mas por um tempo”.

Apesar de ser um conto erótico, ele traz os dois lados das personagens e não é apenas isso. Um passado obscuro, um desejo novo, segredos que são revelados em busca de uma necessidade maior, em busca de uma experiência não bem sucedida e uma válvula de escape. Esse conto pede uma continuação, pede um desenvolvimento melhor em uma história inteira... Será que rola, Danka?

Outras obras:
Resultado de imagem para danka maiaImagem relacionadaImagem relacionadaResultado de imagem para danka maia

A Autora

Resultado de imagem para danka maiaNasci Daniele Bispo Maia, e no dia vinte e oito de julho travei minha primeira batalha,conseguir chegar a este mundo.O médico foi enfático quando disse: "Ou ela ou a mãe sobreviverá, as duas não, sinto muito!",entretanto,quis Aquele que de fato a última palavra conta,Deus, que tanto eu como minha mãe sobrevivêssemos , até aqui Ele tem nos conduzido.Sou filha de um mecânico e uma dona de casa, Nasci na Cidade de Cabo Frio, Estado do Rio De Janeiro,mas me considero Saquaremense de coração, porque foi aqui que vivi toda minha história,aqui é o meu Paraíso. Sou professora por formação, formada em Matemática, Psicanálise e Teologia.Escrever sempre esteve presente na minha vida, aliás,aprendi escrever antes de ler.Meu pai tinha o costume de ler gibis nos poucos momentos de folga já que trabalhava muito, e aquelas gravuras me chamavam atenção por dois motivos: Um- tirava á atenção dele de mim. Dois-Queria saber que hieroglíficos eram aqueles que mais tarde vim a ser devidamente apresentada eu como todos, aprendi a chamá-las de letras.Meu pai e eu tínhamos um trato.Ele sempre me dava os gibis depois de lido e relido.No entanto, houve um dia, que fiz certa birra por um deles, e me permitiu ver por alguns instantes.Quando o devolvi,chorei.Ele me disse para que gravasse as figuras, e assim criasse em cima delas uma história,e deste modo fiz.Lembro, que poderia qualquer um perguntar-me sobre qualquer daqueles gibis, contava detalhadamente a história que havia"escrito" para cada um deles.Então veio a adolescência. A separação dos meus pais.Passei pelos poemas doloros de sofreguidão que somente adolescência permite.Mas dali veio a vontade de começar a escrever meu livro.A vida então me levou por muitos lugares,com muitas experiências.Todavia, foi depois que retomei minha vida como professora, que me senti mais segura para voltar e agarrar de vez essa paixão que tenho pelas palavras.Todos nós temos missões a cumprir,entendo que ser docente era a minha primeira missão,e quando senti concluída entrei de cabeça nessa loucura que tanto amo.Afinal, como sempre costumo citar:"Um escritor é rei em seu mundo, mas um mendigo no planeta."Dividir seus pensamentos, dores, anseios e vontades em palavras exige de você antes de mais nada:CORAGEM. E isto vos asseguro, tenho.Como me defino:'SOU INTENSA POR NATUREZA."A vida me ensinou a duras penas, que não sou uma sobrevivente e sim uma guerreira.E aqui estou,lutando pelo meu lugar ao sol.





NEWSletter

Blog Archive