Words Challenge #1 - Desafio das Palavras

Postado em 31 de março de 2017 às 16:00 por

Hey cupcakes! Hoje é dia de uma coluna nova - eu sei, eu sei, mais uma coluna nova, mas a criatividade precisa voar de vez em quando, né? - e essa é um pouquinho diferente. Eu e a Alê, do Estante da Alê, estávamos planejando uma forma de forçar nossa criatividade para nossos projetos de criação (redundante, Pâm!) e puf, tivemos uma ideia mirabolante! Por que não criar um tipo de desafio para forçar nossa criatividade e (por que não?) criar algo novo? Foi aí que surgiram alguns desafios e o de hoje é o desafio das palavras! Vem conferir comigo o que rolou?
O desafio
O Desafio das Palavras consiste em escolher cinco palavras totalmente aleatórias e produzir um texto. 

E as palavras?

Amor. Bicicleta. Sushi. Ocupada. Prólogo.

Mas e o resultado?

É quase meia-noite de novo. E minha mente vagueia, mais uma vez. De repente eu lembrei que você não gosta de sushi, e hoje, era a única refeição que eu poderia comer sem que fizesse mal ao meu estômago. Balela. Não é só de sushi que você não gosta. Não gosta do ovo com a gema mole ou mesmo do leite com café frio. Do café, requentado. Não gosta de moda de viola. Não gosta de palavrões. Não gosta de gloss, mas aprova um batom de qualquer cor na boca dela. Não gosta de andar na faixa da direita e nem de andar em segunda marcha. Não gosta de milkshake de morango e nem de sorvete de iogurte. Mas existem outros mil não gostos e mais um milhão de gostos que gosto de lembrar também.
Você gosta de andar de bicicleta no parque quando é domingo e é fim de tarde. Gosta de correr ao ar livre e contar o tempo entre uma passada e outra. Gosta de sundae com uma cobertura extra de calda morango. Gosta de pedir sempre o mesmo hambúrguer quando vai no fast food e manter a mente ocupada para evitar assuntos polêmicos e difíceis de lidar como por exemplo, o mais complexo e tão simples: amor.
Gosto de fingir que no final, tudo que você precisa é de um início, de um indício de que possa ser feliz e não acreditar que tudo vai ser sempre um prólogo de uma história: algo inicial e quente, acolhedor e abrangente, mas que pode durar um eternidade e construir os demais capítulos de um história que só está para começar.
 --- 

Nós e a mania de romantizar a vida... E aí? ue acham de participar desse desafio e forçar a criatividade também?

Você também pode gostar de:

6 comentários

  1. Eu já li. Reli. E vou reler.
    Pensei em montarmos um arquivo com os textos, o que acha?
    Deixar tudo registrado pode vir a ser útil!
    Seus textos sempre me deixam emocionada, sabe? <3
    O projeto vai ser sucesso!!!!
    Beeeeijos Pam

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Aleeee <333
      Ja esta sendo um sucesso, nao é verdade? <3
      Estou amando os seus textos, são maravilhosos e são parte de algo maior, hein? Precisamos deixar registrado e juntar tudinho mesmo <3
      Obrigadaaa!!! <3 Os seus me tocam o coração também <3
      beijocas

      Excluir
  2. Oi Pâm! Eu acabei de passar no blog da alê e achei a ideia de vcs sensacional! Eu não tenho imaginação pra essas coisas, então super admiro vcs! Adorei o texto!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Miiii!!
      POXA VIDA ahhahaa
      mas anota ai quem sabe não bate uma inspiração?HAHAH
      beijocas

      Excluir
  3. E aí? A gente vem aqui, pra ver um post despretensioso e, de repente, recebe um tapa com uma luva e é desafiado, como assim? kkkkkk
    Não sei se rola um texto assim, do nada. Tem que ter tempo pra parar, pensar...Agora mesmo, eu estava OCUPADA, pensando em como terminar o PRÓLOGO da minha nova história. Sim, porque eles sempre são escritos por último, quando a gente já sabe aonde ela vai parar. Mas tudo bem, treinar a criatividade é tão importante quanto exercitar os músculos. Na inércia da vida, se a gente só ficar na era da tecnologia, é que nem andar sempre de carro: uma hora, atrofia. A gente tem mesmo é que pegar uma BICICLETA de vez em quando e sair da rotina. Sair do arroz e feijão e, sei lá, provar algo novo, uma tapioca, um SUSHI. É por isso que eu digo, se vai fazer algo na vida, seja num dia bom, ou num dia mau, na realidade ou na ficção, a regra tem que ser sempre a mesma: fazer tudo com AMOR.

    Valeu, Pâm!!!! =D

    Beijinho!
    Fernanda

    http://spaziodilibri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ferrrrr
      eu amei a sua criatividade e amei seu texto
      me fez ficar pensando depois, sabe? Precisamos sair da rotina porque as vezes ela nos desgasta, infelizmente.. Adoreeeeeei, provar um sushi, uma tapioca, um wrapped... :D
      Amei de verdade!
      Um grande abraço
      beijocas

      Excluir

NEWSletter

Blog Archive