RESENHA - Sangue Quente de Isaac Marion

Postado em 3 de julho de 2012 às 23:46 por

Tradução de:Warm Bodies
Autor(a): Isaac Marion
Páginas: 256
Editora: LeYa
Ano: 2011

Sinopse: R é um jovem vivendo uma crise existencial - ele é um zumbi. Perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos. Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu  cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a "vida" de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos-vivos, e talvez o mundo inteiro. Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, Sangue Quente fala sobre estar vivo, estando morto, e a tênue linha que os separa.











RESENHA

Estou morto, mas isso não é tão ruim. Aprendi a conviver com isso. Desculpe não me apresentar da forma correta, mas não tenho mais um nome. Dificilmente algum de nós tem um. Nós os perdemos como perdemos chaves de carro, os esquecemos como esquecemos de alguns aniversários. O meu talvez começasse com R, mas isso é tudo que sei. E
engraçado porque quando eu era vivo, sempre me esquecia do nome das outras pessoas. Meu amigo M diz que a ironia de ser um zumbi é que tudo é engraçado, mas você não consegue rir, pois seus lábios apodreceram.

  Uou! Quem gosta de zumbis, certamente vai torcer o nariz quando ler já a sinopse do livro - mas, não é bem assim. Sangue Quente não fala só sobre um zumbizinho fofo que consegue falar quatro palavras - porque é o recorde,acredite. Fala sobre estar vivo, quente. Fala sobre o hoje e o amanhã; a era pós-humana - onde zumbis querem comer seu cérebro porque quando o mastigam vêem fragmentos quebrados de memória, pedaços de vida que nem os próprios humanos lembravam e isso é de um certo modo... Interessante pra eles.Qual é, eles nem lembram o próprio nome! Que vida, hein?

Me frustra e também me fascina o fato de que nunca saberemos com certeza, apesar de todos os esforços dos historiadores, cientistas e poetas, nunca saberemos de alguma coisa com certeza. Como o primeiro som soava. Qual a sensação de ver a primeira fotografia. Quem deu o primeiro beijo, e se foi bom.
  
Mas como é Sangue Quente?
   Primeiramente, o mundo está um caos e se divide em apenas duas "raças" : Vivos e Mortos. Os Vivos são os humanos que restaram, como o próprio nome diz, estão vivos - que redudância, pode me dar um tapa - e os Mortos, são os zumbis e Ossudos, que são os 'esqueletos'.
   Como toda história de zumbi, zumbis não falam, sentem ou expressam qualquer emoção que não tenha sentido com a fome - Comer!. Mas tem algumas excessões ,e a principal delas é o R.

Tento pensar em coisas para dizer, mas nada aparece, e quando algo aparece, provavelmente não vou conseguir dizer. (R.)

   Beem, vamos dizer que um belo dia, R fica com muita fome e os zumbizinhos vão com ele arrumar um "rango". Ele também tem um amigo,o nosso M, que é um fortão que consegue entender o R, por assim dizer, você entende quando lê. Mas voltando! Então eles invadem o estádio - que é onde os Vivos ficam - e atacam onde tem vários jovens. R come o cérebro de Perry, namorado de Julie e a partir daí toda história se desenrola.

Minha mãe dizia que é por isso que temos memórias. E o oposto da memória, a esperança. Assim, as coisas que se foram continuam importando. Assim podemos desconstruir o passado e criai o futuro.  (Julie Grigio)
 Ele a refugia no avião, a "esconde" com sangue zumbi ,para que não sintam o cheiro dela e... Não vou vou mais "spoilar" por aqui, não.
 Um ponto super negativo que eu achei, foi.... Erros ortográficos aos montes! Sério, às vezes eu até me irritava. Não com o livro em si, mas a quantia de erros. Mas fora isso, é bom. Tinha frases que eu parava e ficava pensando mesmo depois de fechar o livro. É incrível como tem coisas que realmente te fazem refletir a respeito da vida, dos seus familiares, amigos e o mundo. É ler pra ver, né? rs

Todas as merdas que as pessoas fazem com elas mesmas… pode ser tudo por causa da mesma coisa, sabia? Apenas um jeito de afogar a própria voz. Matar suas memórias sem ter que se matar.

O Autor



Isaac Marion, além de fotógrafo, pintor e músico, é um jovem escritor americano de 30 anos. Teve vários empregos bizarros, incluindo entregar camas hospitalares a doentes em estado terminal e supervisionar visitas parentais com crianças entregues à tutela do Estado. Não é casado, não tem filhos, não tem estudos universitários e nunca ganhou prémios literários. Sangue Quente é o seu primeiro romance

Quando você chega ao fim do mundo, não interessa muito que caminho pegou para chegar até lá.





- História: ☁☁☁☁
- Narrativa: ☁☁☁☁
- Capa: ☁☁☁☁ ☁
- Personagens: ☁☁☁
 

Você também pode gostar de:

7 comentários

  1. Oi Pâm!
    Esse é um livro que eu to bem curiosa para ler. É um livro de zumbis diferente dos outros, não é mesmo? Acho que é por isso que tem feito tanto sucesso e vai até virar filme!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  2. Nossa... que estória!! Fiquei com vontade de ler!! Vai pra estante do Skoob!!

    E mais fofo ainda é a estória do autor. Americano, solteiro com 30 anos e escritor!! Miga, me passa o telefone desse moço!!!!!!!!!
    Huahuahuahuahuahua... *ass: escritora solteira desesperada*

    Sobre os brócolis, tem haver com o livro preferido da personagem principal que ela lê durante a estória. Sobre o tempo estático se refere a uma explicação que a personagem Julia dá sobre o tempo. Mas não vou contar muito pra não estragara surpresa!

    Beijusssss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Achei super interessante!
    Gosto do tema zumbi, mas por incrivel que pareça nunca li nenhum rs.
    Adorei!
    Nova Resenha - Branca de Neve e o Caçador. Passa lá!
    manuscritodecabeceira.blogspot.com
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Já pela capa eu acho que me interessaria por ele, os erros ortográficos com certeza iriam me irritar viu, mas enfim, me interessei por esse livro ><

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  5. Muito Interessante!
    Ameii!!

    umagarotaeseublog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Mesmo não gostando muito desse tipo de livro, fiquei interessada por esse! Gostei muito da estrutura da sua resenha! ^^

    http://chicklitobsession.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

NEWSletter

Blog Archive