[RESENHA] The Wreckage of Us, de Brittainy Cherry

Postado em 16 de setembro de 2020 às 05:06

Hey cupcakes! Hoje é dia de resenha do livro The Wreckage of Us de Brittainy C. Cherry publicado pela Montlake, ainda não publicado no Brasil, mas disponível na Amazon. Que tal conferir?

Título:  The Wreckage of Us
Série: -
Volume: 1
Autor: Brittainy C. Cherry
Páginas: 300
Editora: Montlake
Gênero: Romance / Drama / Literatura Estrangeira

Sinopse (não oficial):  O padrasto de Hazel Stone acabou de expulsá-la de casa. Ela está desesperada e sozinha, e sua única opção é se mudar para o galpão na fazenda onde ela trabalha - sem a permissão do proprietário.
O neto do proprietário é o lindo Ian Parker, o garoto de ouro da pequena cidade do interior. Quando ele descobre que Hazel morando no galpão, ele insiste para que ela ocupe o seu quarto de hóspedes.
É claro que ele não tem nada em comum com Hazel - ela é toda delineador preto com botas de combate, onde ele é bonitão e adorado e destinado aos holofotes. E ainda assim, há algo nela que ele reconhece.

Os dois, Hazel e Ian, usam uma armadura para encobrir a dor. Quanto mais juntos eles trabalham na fazenda, mais eles quebram essa armadura, pedaço por pedaço, deixando a esperança ressurgir e o amor entrar. Hazel sonha com a Ivy League, e Ian é devoto da sua música - mas o caos ao redor deles os mantém no chão.

Ainda, eles estão determinados a diminuir a distância entre eles e sobrepor qualquer "ruído" com uma perfeita harmonia.

Continue lendo para conferir a resenha completa com e sem spoilers!

RESENHA

It was amazing how low self-esteem could make you fall into the wrong arms.
Era incrível como a baixa autoestima podia fazer você cair em braços errados.
Eu sou louca por Brittainy Cherry e isso não é mais segredo e assim que fiquei sabendo que teria um novo romance, me esforcei para pegar no dia de lançamento e tentar ler em inglês - eu demoro mais lendo em inglês do que lendo em português e não sou tão acostumada, apesar de já ter lido alguns, mas eu me fiz essa proposta e cumpri ela bem, terminando depois de cinco dias. Acho que esse momento me deu o tempo para absorver, contar à minha mãe que se emocionou comigo nessa história e poder me apaixonar cada dia mais. Ah! Me permiti deixar alguns spoilers em branco na história. Se você quiser saber, é só passar o mouse por cima. 😬
The Wreckage of Us é o novo romance da Brittainy C. Cherry e aqui vamos conhecer Hazel Grace, que precisa de um trabalho para ajudar em casa, afinal as coisas não estão nada fáceis - e bem, por que não pedir emprego no rancho do conhecido Big Paw que pode ajudar mais do que trabalhar no restaurante? Porém com a fama do seu sobrenome espalhada pela cidade, ele dá uma única chance a Hazel para trabalhar com os porcos, cavalos e galinhas, mas com a condição de que Ian Parker, seu neto, vai ser o seu instrutor para mostrar todo o trabalho. 

“Chicks love being called ‘darling,’” he countered. “Women don’t like being called ‘chicks’ or ‘darling.’ Really, for a rock star, you sure are ignorant to what women want.” “And what exactly is it that women want, Hazel Stone?” 
- Garotas adoram ser chamadas de "querida", ele rebateu.
- Mulheres não gostam de serem chamadas de "garotas" ou "queridas". Realmente, para um rockstar, você com certeza é ignorante sobre o que as mulheres querem.
- E o que é exatamente que as mulheres querem, Hazel Stone?
O problema é que Ian é o rockstar, garoto de ouro e mulherengo da cidade, mas agora é também seu novo instrutor, e quando ela o encontra no seu primeiro dia de trabalho em meio a uma situação no mínimo inesperada, ela não imagina que o mesmo Ian que a trata de forma rude pode ser o único a acolhê-la quando ela mais precisar. 
You can’t write the truth if you’re lying to yourself.
Você não pode escrever a verdade se você está mentindo para você mesmo.
E aqui pode vir alguns spoilers em branco:
Confesso que, apesar de algumas coisas me lembrarem muito Brittainy-de-outros-livros, esse eu vi pontos originais, como por exemplo, o tipo de droga que é abordado aqui como o vício dos pais de Ian e mesmo Charlie. A autora não passa o pano em tudo e, na cena de violência, meu coração doeu junto. Outra coisa original, com toda a certeza, foi os dois cuidarem do rancho. Achei tão legal! E o Ian não é tão cowboy assim. E ela não é tão gótica assim. E gostei das botas dela. Aiiiiiii!
Algumas pontos acho que poderiam ter um desfecho mais "fechado", como por exemplo, os pais de Ian que tem uma aparição breve - pensei que eles iriam insistir um pouco mais, talvez. Eu queria que aparecesse mais o Big Paw também! E o Charlie eu queria que tivesse sofrido mais (sanguinária eu kkkkkk).
Achei diferente o tipo de droga que é abordado aqui, apesar do mesmo tema ter passado de uma outra forma em A Chama Dentro de Nós, mas a forma como desenrola aqui é diferente. E A CENA DAS ERVILHAS!  HAHAHAHAHA
Eu amo muito as histórias dela! Acho que já li uma quantidade até que razoável, e acho que aprendi a identificar alguns elementos de outras obras da autora além do já citado aqui em cima, como O Silêncio das Águas por ele ser um rockstar, por exemplo. Mas é sutil. A pegada love-hate está presente aqui, porque os dois vivem "batendo boca" e isso deixa a história divertida. Ah! Tem algumas "tiradas" mais ousadas e achei isso diferente e muito legal também. E uma das coisas que eu mais gostei, com certeza, foi como o título da história tem uma jogada com o nome da banda e com os dois. Puro amor!
The next time I saw him, I was certain I’d be fifty shades of red from humiliation.
Na próxima vez que eu o visse, eu tinha certeza que estaria cinquenta tons de vermelho de humilhação.
Ian Parker é uma graça apesar de todo muro que ele precisou construir ao seu redor para afastar a dor que ainda é presente em seu peito - aliás, ele precisa manter a pose de bad boy que faz sucesso com as mulheres da cidade, não é mesmo? Hazel Grace tem o sarcasmo como escapismo pra quase toda situação, e, apesar de ser uma garota doce e geralmente sempre na sua, ela tem as palavras na ponta da língua e traz diversas situações engraçadas por causa dela. Outra que eu gostei muito foi a Leah, e eu me vi querendo ser amiga dela também, porque a garota é um arraso.
No real man would ever lay a hand on a woman, except to show her his love.
Nenhum homem de verdade jamais colocaria a mão em uma mulher, exceto para mostrar a ela seu amor.
Holly é uma das minhas pessoas favoritas, com toda a certeza - o seu coração é de ouro e é exatamente o tipo de pessoa que a gente quer ter por perto durante toda a vida. Big Paw se derrete todo em apenas uma situação, mas geralmente ele é tão duro quanto uma rocha e é impossível não ter um carinho especial por ele. Posso reservar um lugar especial para os membros da banda, sim? Eric, James e Marcus sou fã de todos e já quero a The Wreckage no Spotify!

Because love, no matter what kind it was, was a good thing.
Porque amor, não importa de qual jeito fosse, era uma coisa boa.
Brittainy Cherry eu sempre ME recomendo para aqueles momentos de ressaca literária e aguardo pela publicação aqui no Brasil pela Galera Record, é claro, quando vem, queridos? HAHAHA Mas recomendo a todos pelas histórias recheadas de drama, romance, amor romântico, de amigos e familiar - ela trata de uma forma tão bonita que meu coração sempre transborda no peito de estar lendo algo dela. Então posso recomendar pra vocês também se vocês gostam de obras recheadas de drama, reviravoltas, romance e um pouquinho de diversão (esse tem várias cenas divertidas com um toque de ousadia! haha EU ME DIVERTI TANTO!!!!!!!!!!!!) além de música e referências musicais (Shawn Mendes, oi!), eu certamente recomendo pra você se arriscar!

Each night, I keep the porch light on, just in case they find their way home again.
Toda noite eu deixo a luz da frente acesa, apenas para o caso deles encontrarem o caminho de casa outra vez.
The Wreckage of Us é uma linda história recheada de romance, a força do amor de várias formas, sobre música e como ela pode nos salvar, sobre lutar pelos seus sonhos e se deixar viver e tocar pelos sentimentos. Me tornei uma apaixonada nessa história!
Ele está disponível gratuitamente no Kindle Unlimited!
Classificação: ⭐⭐⭐⭐⭐ (4,5) 😍

Você poderá gostar de:

6 comentário (s)

  1. Oi, Pâmela como vai? Não é o tipo de livro que leio com frequência, mas parece-me que o livro é bom! Que bom que a leitura foi agradável para você. Para quem gosta de livros com esta temática, certamente este livro agradará em cheio. Ótima resenha. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?
    Ainda não conhecia, valeu pela dica
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAAA essa mulher escreve alguma coisa ruim, Pâmela?
    Obviamente, esta na minha lista de desejados que só cresce a cada dia, porém preciso tomar vergonha na cara porque livros da Brit estão acumulando! Aff, que raiva de mim! rs
    beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MUITO DIFICIL , Alessandra, muito difícil kkkkkkkkkkk
      precisa terminar kkkkkkkkk
      Eleanor & Grey voce precisa ler hein?

      Excluir