[RESENHA] Vergonha, de Brittainy C. Cherry

Postado em 20 de maio de 2020 às 06:50

Hey cupcakes! Hoje é dia de resenha de Vergonha da autora Brittainy C. Cherry, com um drama surpreendente que vai te viciar do início ao fim!

disgrace vergonha brittainy c cherryTítulo: Vergonha (Disgrace)
Série: -
Volume: 1
Autor: Brittainy C. Cherry
Páginas: 420
Editora: Record
Gênero: Romance / Drama / Literatura Estrangeira
Sinopse: Quando Laila cruzou o caminho de Murilo Dako, um roqueiro estereotipado e com uma reputação que precede seu talento musical, ele não achou a morena grande coisa. Na verdade, nem se recorda da noite que teve com ela. Foi só mais uma em sua extensa coleção de conquistas casuais. Laila, em contrapartida, guarda uma mágoa profunda pelo metido a bad boy que não apenas demonstrou descaso, como também não honrou com sua responsabilidade, rechaçando a jovem em rede nacional. Quatro anos depois, Murilo descobre seu erro e está determinado a se redimir. E quanto a Laila? Será que estará disposta a abrir seu coração para realizar o pedido que sua pequena Vanessa quer de Natal?

Continue lendo para conferir na íntegra e sem spoilers!
RESENHA
vergonha brittainy c cherry record

Vergonha é o terceiro livro que eu leio da autora e é também o terceiro que me apaixono: fico em dúvida seriamente entre qual dos livros dela até agora é o meu favorito: esse ou O Ar que Ele Respira. Ele é da autora Brittainy C. Cherry e foi publicado no Brasil pela editora Record. Esse é um dos muitos livros que leio por indicação da Alê, do blog Estante da Alê, então posso dizer que essa menina não erra em indicações de leitura!
Mesmo assim, eu ainda o amava, mesmo que ele não sentisse mais o mesmo.
Gracelyn Mae é a filha do pastor de uma pequena cidade na Georgia, a garota certinha que não sai da linha, casada com um médico bonito, inteligente e que é o amor de sua, mas ela vê a sua vida virada de cabeça para baixo quando esse mesmo homem trai a sua confiança e suas promessas, e o seu casamento antes seu sonho, se torna um dos seus maiores pesadelos. Para confortar seu coração, ela sai de Atlanta e volta para Chester, para passar o verão com sua família. A sua surpresa é quando ao chegar na cidadezinha, as boas ou más vindas são dadas por Jackson Emery, a ovelha negra da cidade mais mal-humorada e o completo oposto da doce Grace. Pode ele ajudar Grace a passar pela dor mais recente mesmo com toda sua grosseria e palavras duras? E Grace pode fazê-lo encontrar o caminho para sua redenção?
- Nenhum sujeitinho merece tanto sofrimento.
Ah... Lá vamos nós de novo.
- É exatamente isso que eu não precisava ouvir.
- Mas é verdade. Você está chorando por uma pessoa que provavelmente não merece.
- E o que faz você pensar que ele não merece?
- Porque você está chorando, porra. As pessoas não ficam chorando por alguém que as faz feliz.
Jack é um dos personagens complexos que a Brittainy adora escrever: ele é rude, interessante, lindo de morrer e esconde um lado que não deixa ninguém chegar perto, apenas Tucker, um dos cachorros mais fofos da literatura e adoro como o cão consegue amansar o homem. Aliás, até achei uma foto do modelo da capa (Christian Balic) que lembra facilmente a relação de Jackson e Tucker, apesar da raça ser diferente no livro:
christian balic vergonha disgrace

Grace é uma pessoa tão boa, mas TÃO boa que eu fiquei querendo ser uma pessoa melhor depois de lê-la. Ela é forte, inteligente e gosto de como ela é gentil mesmo tentando ser um pouco mais rude. Ela é uma das minhas favoritas, é claro.
Você não precisa saber o que é amor para saber o que não é amor.
São coisas simples que demonstram o quanto ela tem de compaixão para o próximo e como ela passa a enxergar as pessoas com mais atenção, o que me leva a outras duas personagens que também me apaixonei: Josie e Judy, a amiga e a irmã de Grace, respectivamente, elas são boas, mas também se preocupam com Grace na mesma medida e fiquei com muita vontade de mudar minhas atitudes e fiquei repensando quanto julgamos e quanto às vezes acabamos desejando o mal delas querendo ou sem querer, e as palavras, meus amigos, magoam e machucam e a gente sabe bem. Outros personagens também me trouxeram muitos questionamentos, como o pai alcoólico de Jackson, a mãe louca de Grace, o pai porto seguro de Grace - vemos aquilo que queremos ver ou estamos dispostos a olhar com mais atenção e perceber coisas que não tínhamos percebido?  
Às vezes era difícil ser uma seguidora de Deus, quando os sussurros do demônio pareciam bem mais satisfatórios.
Confesso que ultimamente não venho lendo mais sinopses porque algumas que li acabaram estragando uma parte da surpresa da leitura, e em Vergonha temos muitas surpresas durante a narrativa e não quero estragar a de vocês. Só posso dizer que, por experiência própria, eu fiquei tão feliz de ter lido esse livro que minha mãe achou que eu tinha ficado bêbada, porque eu fiquei cantando pela casa e saí pulando. Devorei mais de trezentas páginas em uma tarde e o início da noite, o que pra mim foi bem rápido, visto que as minhas últimas leituras não estavam assim, então... Posso dizer que apreciei muito a narrativa de Brittainy aqui também, e fiquei tão viciada quanto os últimos que li dela. Aliás, não deixe de conferir a resenha de outro livro muito bom da autora que me fez questionar muitas coisas sobre mim também: Sr. Daniels.
As palavras tinham o poder de transportar uma garota de cidade pequena para mundos que ela jamais havia imaginado.
Vergonha entrou para a lista de melhores livros do ano para mim, apesar de ter sido publicado no ano passado. Tem na medida romance, drama, assuntos familiares e intrincados, problemas e soluções até o final do livro, te faz repensar coisas que você vive, te transporta da realidade e te faz rir e chorar (eu fiz os dois).  Existem algumas cenas quentes no meio da narrativa do livro, então é preferível que você tenha mais de dezoito anos, ok? Mas é um ótimo livro que trata temas interessantes e importantes. Não duvido nada de que possa ser real em alguns termos. E vocês, já leram algo da autora? Já se apaixonaram por ela como eu?
- Para ser sincera, eu nem sei por onde começar...
- Bem, eu nunca gostei de livros que começam no meio - brincou ela. - Então, comece pelo começo.
Classificação: ⭐⭐⭐⭐⭐😍

Você poderá gostar de:

11 comentário (s)

  1. Oi, Pâmela como vai? Sua empolgação mostra o quanto o livro lhe agradou. É tão bom quanto lemos um livro de muitas páginas e nem sentimos o tempo passar não é! Eu nunca li nada de esta autora, mas acredito que se eu o ler posso gostar, apesar de não ser um tipo de livro que eu leia frequentemente. Pra ser sincero o que me assusta neste tipo de livro são as capas. Sinceramente a capa deste livro é muito apelativa. Eu até entendo que o público alvo deste tipo de livro geralmente gosta de homens musculosos e sem camisa para chamar atenção, no entanto para mim é algo muito apelativo. De todo modo, fico feliz em saber que você gostou da leitura. As dicas da Alessandra são excelentes. Sua resenha ficou ótima. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Pamzinha!

    Caramba, pra ter entrado na sua lista de favoritos do ano, é bom mesmo! Vou adicionar nos desejados. Da autora, só li O Silêncio das águas e ao mesmo tempo que gostei, muitos fatores me incomodaram, então fico receosa em me aventurar em mais um livro da autora, mas vou dar uma chance pra esse. É maravilhoso quando nos deparamos com personagens assim que nos dá vontade de ~sermos melhor, né? Esses sim são admiráveis e fazem a leitura valer total a pena.

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nada da autora. Essas capas sempre me dão uma sensação de que são eróticos, mas a gente se engana muito, né? Pelos trechos que você separou e um pouco da resenha acho que reserva uma história que acrescenta bastante! Dica anotada! ^^

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Não conheço a autora e os livros. Mas gostaria de uma leitura como a sua, intensa, rápida e satisfatória, que me faça pular de alegria ao final rs Faz um bom tempo que não tenho essa experiência, viu?
    Gosto de livros que tenham exatamente o que você mencionou, temas importantes a serem discutidos e refletidos, mas que entretenham bem o leitor.

    https://monautrecote.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Ai esse livro é maravilhoso demais!!! A Brittainy tem tramas muito parecidas, mas eu não consigo não amar as obras dela sabe? E Vergonha foi um dos melhores da minha vida. Uma obra completa, que mescla duas pessoas totalmente diferentes, entregam plots e faz a gente se derreter completamente. Amo!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Pam,

    Adoro os livros da autora e esse foi maravilhoso!
    Foi uma das minhas melhores leituras do ano passado também.
    Já Leu No Ritmo do Amor? É lindo demais ♥


    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  7. Oiii Pâm

    Eu confesso que essa autora me intimida, os livros dela sempre parecem ser tão emotivos, carregados no drama, e eu sofro de verdade com livros assim, então eu acabo nem lendo mesmo sabendo que são maravilhosos e que todo mundo sempre indica! Ainda vou ler, juro, especialmente esse que aliás tenho na estante porque ganhei numa promo. Eu também ando evitando ler sinopses, especialmente as de segundas partes de série, já peguei spoilers intensos numa sinopse e me prejudicou a leitura.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Oi
    que bom que adorou essa leitura, eu nunca li nada da autora, preciso com urgência fazer isso, parece ser um bom livro e com personagens que possuem uma grande carga emocional, gostei da resenha.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Wow pela resenha o livro parece ser de tirar o folego, adorei a premissa e é muito bom quando um livro nos agrada tanto. Adorei a resenha ♥

    Beijos
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Pânzinhaaaa

    AIN QUE BOM QUE VOCÊ GOSTOU DO MEU FILHO! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    Eu li logo que saiu lá fora, já que a autora sempre bota todos os livros no Kindle Unlimited. Mais eu amo tanto esse livro num grau que tive até ciúme quando ele saiu aqui, porque eu não queria lessem, é tudo meuuuuu! HAHAHAHAHAHAHAHAHHAHA
    A Britt tem umas repetições de enredo, mas eu ligo? EU NÃO LIGO É NADA, PODE MANDAR MAIS!!! hahahahahhahaahahahah

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  11. É muito bom quando um livro nos prende dessa forma como aconteceu contigo. Eu não conheço o trabalho da autora, mas pelo visto, é bem interessante e já fiquei apaixonada pelo cachorro, principalmente. =p
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir