[RESENHA] A chance de encontrar o amor no metrô, de Rafael Dourado

Postado em 9 de agosto de 2016 às 09:23 por

Hey cupcakes lindos! Como vão? Espero que bem! E hoje é dia de resenha de um autor novo e nacional, em um conto deliciosamente romântico e está disponível para leitura na Amazon. Já conhece? Bem, te convido a fazê-lo agora!
Confere mais aqui pra você ver!

Sinopse: Existem dias que simplesmente nada dá certo e o simples fato de levantar da cama nos leva a uma série de acontecimentos desagradáveis.
Tess sabia disso, ela tinha perdido o horário no único dia que não poderia se atrasar. Para piorar, seu carro não pegava de forma alguma e completando o pacote de azar, não tinha dinheiro suficiente para um táxi; o metrô era sua única opção.
O que ela não sabia é que as vezes, nossas melhores chances vêm embrulhadas em um grande pacote de problemas.

RESENHA
Quando vi essa capa no grupo de livros do Kindle Unlimited eu fiquei LOUCA de vontade, porque lembra justamente o tipo de livro, ou conto no caso, que eu adoro ler. Por mais que haja críticas, por mais que possa parecer clichê, eu amo um chick lit, eu amo uma comédia romântica e um romance delicioso para se ler em uma tarde. Eu abandono minhas tecnologias facilmente de lado quando a leitura embala. E foi o que eu fiz - não sosseguei enquanto não terminei.

Um rapaz que devia ter minha idade terminava de pegar um livro da mochila e a fechava. Ele olhou para mim e eu senti um arrepio correr pela minha espinha.
- Desculpa, eu te machuquei?
Fiquei sem reação.
pág. 11

Em A chance de encontrar o amor no metrô, conhecemos Tess que está tendo seu maravilhoso, como eu digo "Dia D", aquele dia em que tudo parece dar errado: o carro não pega, ela se atrasa e o metrô, bem, ela tem que pegar metrô e ainda passar por algumas para finalmente chegar ao seu destino. Não poderia ficar pior, certo? Bem, isto é, até que ela vê um rapaz lendo um livro, bem ao seu lado, e ela como todo leitor, fica curiosa para ver a capa do livro. A partir daí, acontece o desenrolar da história, com uma conversa contagiante, lembranças e acontecimentos que fazem com que, em pouco tempo, compartilhem muito entre si. Muito que muitas pessoas não compartilham em muito tempo. Mas depois que o metrô parar e eles tiverem que descer, o destino dará conta de juntá-los para uma nova conversa agradável, olhares no meio do metrô e um possível amor... Ou será que não?

- Tem alguma coisa que você queira me perguntar? – Ele perguntou.
Eu suei frio por causa do susto. Me ajeitei na cadeira novamente e me acalmei. Enquanto isso, ele continuava olhando para mim.
- Eu... Eu só estava tentando descobrir que livro é esse que você está lendo. – Falei gaguejando um pouco.
O Rafael é muito simpático e tem uma escrita envolvente, ainda não li O Carrossel, seu outro conto que está disponível na Amazon, mas já baixei e preciso lê-lo também, e pelo menos neste, eu gostei bastante. Gostaria, se for para reclamar, que fosse um livro, com mais páginas, porque eu queria MAIS! Principalmente para o final que foi um pouquinho corrido, em minha humilde opinião.

Metrô
E também alguns errinhos de concordância e gramática que estão, mas acho que só mais uma revisão e fica tudo bom. É aquela leitura que passa rápido demais e faz você ter vontade de pegar um metrô e arrumar um carinha que leia e seja tão fofo quanto esse "misterioso" do conto. Pelo menos no meu caso, eu fiquei! #prontofalei

- Acho que as pessoas têm medo de ter contato umas com as outras. Medo de se apegar e ser deixado depois.
pág. 18
E sabe, eu fiquei pensando - nos dias D, geralmente meus dias começam dando tudo errado: cai a escova de cabelo no chão, a sapatilha vai parar do outro lado do quarto, entra água no meu olho, dá dor de cabeça, perco o ônibus comumente, sabe? Essas coisas banais. Por que a gente reclama tanto, né? Eu acabo falando "Meu Deus, hoje o dia vai ser horrível!" e acabo não vendo as outras coisas boas que possam acontecer ou acontecem. Temos que ser um pouquinho mais positivos nesses dias "ruins", abrir o coração, ter o coração "menos duro" e deixar ele aberto, (por que não?) para o amor entrar. E claro, ler esses livros grandes que as pessoas leem no metrô (quase spoiler, mas não foi! rs)
Saiba que os dias que parecem ser ruins podem ser os melhores da sua vida.
pág. 29
Traduzindo: deu pra ver que eu gostei, né? E vocês? Conheciam?  Se interessaram?
Abraços!

Você também pode gostar de:

13 comentários

  1. Ameeeeei o livro, que coisa mais linda! A capa é muito bonita, o enredo é muito interessante, eu adoraria ler essa história!
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu também sou vidrada em todos esses romances, por mais clichês que possam ser. Nem ligo! Se eu tivesse um dia D com crushs interessantes do lado lendo no metrô acho que eu nem reclamaria muito não hahaha essa premissa me lembrou de A Probabilidade estatística do amor a primeira vista, já leu? É nesse mesmo estilo, eles se conhecem no aeroporto e fica o suspense de "o que vai acontecer depois que sairem do avião?" e etc. Adoro! Quero ler logo o livro do Rafael e me apaixonar pelo carinha do metrô também <3

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive oportunidade de ler este livro, mas fiquei curiosa depois de sua resenha.
    Embora eu não tenha lido muitos romances (só aqueles misturados com fantasia, suspense, etc) fiquei curiosa a respeito deste.

    www.donadegato.com
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Poooooooxa, jura que é só um conto? Por que? Só essa capa já me dá vontade de ler 400 páginas! hahahaha
    Esse estilo de capa também é muito meu tipo, Panzinha, lembro logo de CEEADV! Não adianta, esse livro deixou uma marca na minha alma!
    Fico imaginando uma situação dessa no horário de pico do metrô: não daria pro carinha tirar o livro da mochila! hahahahha
    Curti muito essa proposta e fiquei com bastante vontade de ler! <3

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  5. OI PAM

    desde que você postou essa história aqui pela primeira vez, eu fiquei com vontade de conferir. Parece um tipo de situação cotidiana romântica que todo mundo gostaria de viver, né? *-*

    e a capa é muito amorzinho

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Pâm!! Tudo bem??
    Ai, gostei da sua resenha!Parece ser daqueles lights que a gente termina rapidinho, hein!!!

    PS: Ainda não fiz a varinhaaaaaaaaaa, cadê minha cola quente, minha gente? Tenho que comprar os tubinhos kkkkkk

    Bjs,

    www.estranhoscomoeu.com
    PROMOÇÃO NO BLOG: Ganhe um Livro da Jamie McGuire ---> É rápido e simples ;) http://estranhoscomoeu.com/2016/07/28/concurso-cultural-ganhe-um-livro-de-jamie-mcguire/

    ResponderExcluir
  7. Oie! tudo bem? que capa mais linda meu Deus, amei a sinopse vou procurar com certeza para ler esse livro!!
    Bjsss, e vem conhecer a primeira Poeta do Projeto Poetas Urbanos, o Artigo dela está fresquinho la no blog!
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2016/08/projeto-poetas-urbanos-vit-fernandes.html

    ResponderExcluir
  8. Oi Pam,
    Ah acho que tenho os dois contos no Kindle, vou ter que caçá-los! Adorei sua opinião, me animou, porque também adoro livros do gênero. Guilty pleasure total.
    Eu tenho vários Dias D. Principalmente quando tem algo importante. Da última vez tava indo para meu finado emprego haha e o portão de casa emperrou. Até presa no banheiro eu fiquei, outra vez kkkkkkkkkkkkkk

    A gente comentou tanto de crush por causa dessa história, na quarta quando fui para o dentista...'tive' um no busão HAHAHA

    P.S.: Downton Abbey é muito lindo, triste e de dar sorrisinhos. Pena que o Julian tinha mania de matar os favs. Eu preciso finalizar, to me preparando psicologicamente, ainda.

    Morri de rir com 'sky banana' hahaha como assim não tem studio universal aí? Tem que ter, lá passa filmes da Hallmark, que adoro.

    Olha, o Richard Madden é bem alto - mas nem vale eu falar isso pq sou baixinha - haha mas eu gostei mais do Kit pq ele me deu mais atenção. Meu lado leonino gostou mais dele kkkkkkkkkk
    Ah sim, o cara do vídeo no Instagram é o Eric de True Blood...adoro ♥

    Aqui ta super difícil colocar as leituras e as séries em dia, também. Ainda mais que o blog ficou sem postagem no rascunho, ficou parado..daí to correndo pra colocar algumas coisas, enquanto leio.

    tenha um ótimo final de semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  9. Eu não conhecia a história..
    Mas senti que é aqueles livros que vale a pena passar o dia lendo rs..
    Já quero, amei essa capa <3

    ResponderExcluir
  10. Muito interessante!
    http://swillaneves.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Pâm, tudo bem?
    Que proposta fofinha <3
    Todo mundo já teve um crush de bus/metrô afinal, né? HAHAHA
    A capa é mesmo muito linda, inclusive vou procurar o conto na Amazon pra dar uma conferida :)
    Também sou fã de romances e chick lits, vira e mexe gosto de ler pra desopilar <3
    Sobre a história da Jekaterina: o final te dá um pouco de "conforto" HAHAHA!
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  12. Meu Deus!
    Eu, que vivo tendo mini paixonites no metrô, já me vi nesse livro! Super já quero ler! :D

    E sobre a Bienal, vamos marcar mesmo! Provavelmente eu vou na sexta, no sábado e no domingo, dos dois fins de semana. E vc?

    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir
  13. Linda resenha e que capa show é essa?
    Amei!!

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir

NEWSletter

Blog Archive