[RESENHA] Duas Doses de Amor, de Karen Alves e Melissa de Sá

Postado em 16 de abril de 2016 às 16:54 por

Hey cupcakes! Como estão?
Eis aqui uma resenha da querida autora Karen Alvares, com seu livro em parceria com a Melissa de Sá, dois contos deliciosos de ler e bem rapidinhos. Já ouviram falar? Não? Então corre aqui ler.
Duas Doses de Amor


Sinopse: New York, 1930. Santos, 2014. Uma pista de dança cheia de energia, um orelhão anonimo e orelhudo. O que isso tudo tem em comum? Eles serão testemunhas do começo de dois romances apaixonantes. Fique à vontade e sirva-se dessas Duas Doses de Amor.


RESENHA

Apesar de ser um livro curtíssimo, é ótimo na questão de fluidez e leveza e claro, por que não, falar um pouco sobre o amor, ah, o amor...
Nesse livro, temos dois contos, em dois ambientes e épocas diferentes, de forma divertida, eles falam sobre o amor. Em doses, por favor.
Você só sabe que dançou aquela música perfeita, naquele momento perfeito, com o par perfeito, quando ele acaba.
No primeiro conto, da Melissa, intitulado de "Era pra ser você", voltamos a década de 1930, num conto em primeira pessoa, e a protagonista, está na casa da sua prima, e é convidada por ela, para um baile em um clube super badalado da época, em New Orleans, New York City.
Aí, a moça conhece um jovem tímido e bem desengonçado na festa. Bem, seria uma surpresa ela não se apaixonar,mas não é isso que acontece, pois é exatamente o que acontece. Só que enquanto dançam. Acredito que poderiam sim ter mais páginas, para desenvolver de forma mais lenta e realmente como pode acontecer. Poderia ser um pouco mais desenvolvido, mas como a proposta é um conto, bem, é delicioso de ser lido, e bem rápido também. Eu consegui imaginar o cenário, a minha vontade, claro, e até fiquei com vontade de dançar em um clube daquela época também (aquelas)!
Mas Lorraine sempre dava aquela risada esganiçada dizendo que a melhor parte de um namoro era justamente antes de ele acontecer.
Em "O Orelhão", é a vez da Karen Alvares contar a história. É também a vez de 2014 dar o ar da graça em uma chuvosa Santos. O rapaz se esconde no orelhão, usando-o de escapatória para não se molhar, até que uma jovem entra na cabine afim de usá-lo, de fato. Jamais imaginaria que uma história de "Orelhão" poderia ficar tão divertida, com diálogos e personagem bem trabalhados. Uma mocinha com um nome diferente (Flabiana), o que tornou uma história diferente e rendeu risadas. Karen só pecou em: quero muito mais! rs
Orelhão virou tudo menos telefone público: monumento, mural de recados e, principalmente, abrigo de chuva. Foi desse jeito que conheci Flabiana. Flabiana, quase Fabiana, mas com um “L” no meio e ai de quem se esquecesse dessa letrinha. Um orelhão certamente deve ouvir todo tipo de histórias debaixo da sua enorme orelha. E foi esse certo orelhão, anônimo, mas bastante orelhudo, que ouviu minha pequena história de amor.
Um livro para se ler em uma sentada, super rápido, super delícia, com duas histórias que vão proporcionar sorrisos, isso é certeiro!
Comprar na Amazon - Adicionar no Skoob

Você também pode gostar de:

8 comentários

  1. Oia, Santos tá famosa! Só falta a chuva pq já virou lenda por aqui hahaha ahh adorei saber dos contos, parecem bem fofos e agradáveis, daqueles que o tempo passa rapidinho, fiquei curiosa!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ooooi Pââââm!

    Pára de pedir desculpas por comentários grandes, esses são os melhores comentários *-*

    E tipo, você NECESSITA assistir Orphan Black, ok? É uma série incrivelmente boa, a atriz me deixa de boca aberta com a atuação impecável e só você assistindo para entender. Cada episódio parece uma season finale, HAHAHA.

    E assisti siiiim essa morte de Arrow. Confesso que gostei, não me julgue! Eu não era fã da personagem, mas tenho medo que a tragam de volta. Eles adoram reviver os mortos né? Já estou cansando disso. O momento Lauroliver até que foi fofo, mas a Fefe merece mais! HAHAHAHA

    Delirium podia ser filme, né? O piloto resumiu o livro 1 em 40 minutos. Dava para fazer uma duologia tranquilamente.

    Sobre livros pesados... estou sofrendo com Outlander HAHAHAHA Confesso que já perdi a página em que estava 2x durante a leitura, porque o livo caia da minha mão de tanto peso. HAHAHAHAHAHHA Não conta para ninguém! HAHAHAHAHAHHAHAHAHA
    Mas siiiiiiim, estou lendo o livro 3 - parte 2 e estou insanamente viciada. Te juro que até a série está acabando com meu psicológico. É muito amor por uma história, minha mãe até está preocupada, eu não consigo mudar a leitura, rs. Sempre volto para Outlander.

    AH, tem críticas negativas aos livros da Tahere? Não sabia, eu achei que era a única desanimada para continuar.

    Sobre Never Never, vão lançar o livro 2 e 3 sim... só não sei quando. Acho meio absurdo pagar 30,00 num livro tão pequeno, mas como a editora me deu, não vou reclamar, né? Até porque tudo que for da Colleen vale a pena.

    E antes que eu me esqueça, quando ver o episódio de Quantico que mostra o suposto terrorista, me avise. Não coloco fé que seja essa pessoa, mas eles querem chocar, né? Desde a morte da Natalie sinto que estão tentando melhorar algo que não tem muito o que fazer. Já viu Pretty Little Liars? Aquela coisa de chantagem por mensagens parece uma 'cópia' de PLL.

    E eu nem falei da sua resenha, né? Me desculpa! Mas eu li sim e fiquei com vontade de ler. Vou precisar de livros ágeis e leves iguais a esse quando terminar minha saga Outlander. Só assim para eu me curar da 'ressaca literária'.

    E esqueci de comentar sobre a Comic Con né... Eu acho que não vou. Preciso guardar dinheiro para a Bienal, se for nos dois, vou falir! HAHAHAHA Mas já avisei ao Fábio (meu amigo do Nerdices) que ele cuidará da cobertura do evento no 'Estante'. Ele trabalhou nas duas edições que teve aqui no Brasil, acredita? Ele tem contatos no Omelete e consegue detalhes incríveis, rs. E antes que eu me esqueça, ele ficou bem feliz em saber que te animou a ir na Comic Con com o post dele, rs.

    E não esqueça de me avisar quando assistir Orphan Black, vamos surtar (MAIS!) juntas HAHAHHAHAA
    Será que você consegue convencer o LP a assistir? Seria tão legal saber a opinião inteligente dele sobre a história!

    Beeeeeeeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Amei a resenha, quero muito ler esse livro, ando precisando ler coisas leves e que possa me tirar uns suspiros rs
    beijos
    lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie,
    não conhecia o livro, mas achei bem legal. Vai para a listinha de desejados.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Pâm, tudo bem?
    Eu tenho curtido muito ler contos, é super fluido e rapidinho.
    Que bom que ambos te agradaram, foi bem proveitoso pra você! :3
    Ah, te indiquei numa TAG/prêmio lá no blog. ;)
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  6. OI PAAAAAAAAAAAAM

    Que legal essa diferença, esse contraste de épocas de dois contos de um mesmo livro. Amor é amor em qualquer época ou lugar do mundo, né? Não tem maneira melhor de descrever!

    Achei a capa bem fofinha :B

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. adorei a resenha, bjs : )

    lanibelezafeminina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Esse eu ainda não li delas. Mas tenho aqui no meu Kindle.
    Sua resenha ficou ótima. Sou fã das duas é juntas só poderiam arrasar!

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir

NEWSletter

Blog Archive