[RESENHA] Cretino Abusado, de Penelope Ward e Vi Keeland

05:35

Hey cupcakes! Como vocês estão? Hoje é dia de resenha do livro Cretino Abusado, das autoras Penelope Ward e Vi Keeland, publicado pela Essência aqui no Brasil.

Título: Cretino Abusado (Cocky Bastard)
Série: Cocky Bastard
Volume: 1
Autor: Penelope Ward e Vi Keeland
Páginas: 323
Editora: Essência
Gênero: Romance / Erótico /Literatura Brasileira

SinopseApós ser traída pelo ex-namorado – chefe da firma de advocacia em que trabalhava – Aubrey decide que precisa de um recomeço. Deixa tudo para trás e aceita um emprego em uma startup na Califórnia, Estados Unidos, e parte em uma viagem de carro que mudará toda a sua vida.
Em uma parada na estrada, Aubrey conhece Chance, um homem atraente que viajava de moto. Com o corpo perfeito e sotaque australiano, o ex-jogador de futebol era bem convencido e arrogante.
Quando sua moto quebra, Chance precisa da ajuda de Aubrey. Ele promete levá-la em segurança até seu destino em troca de uma carona, e os dois decidem seguir viagem juntos.
Aubrey está traumatizada após seu último relacionamento, mas sente uma atração incontrolável por aquele cretino abusado. Apesar da ligação cada vez mais forte entre os dois, Chance guarda um segredo que poderá separá-los para sempre.

Continue lendo para conferir!

RESENHA

Cretino Abusado vamos conhecer a história de Aubrey, que acaba de descobrir que foi traída pelo namorado... Agora ex. E também seu ex-chefe agora. E em busca de um recomeço, ela cai na estrada.. Até que numa dessas paradas, Aubrey dá de cara com um motoqueiro muito charmoso chamado Chance, e com todo seu sotaque australiano, a irrita até que garanta uma carona... E bem, aí que a coisa muda de figura. Quem iria imaginar que uma viagem de carro poderia mudar tanta coisa? E segredos escondidos, de um desconhecido... Podem te afetar até que ponto?


PODE CONTER SPOILERS

Gostei de Cretino Abusado porque foi MUITO divertido e a escrita de Pen e Vi é definitivamente uma delícia de acompanhar e de tirar de ressaca literária, né? Eu ri HORRORES com o humor divertido do Chance e com o CABRITO "CEGO". AH QUE DEMAIS!

Tudo o que eu queria era voltar exatamente para onde minha vida tinha parado.

Aubrey me deixou meio balançada no ponto de que eu fiquei brava com ela sim por ter feito meu Chance um pouco de trouxa, coitado. Algumas coisas aconteceram rápido? Sim! O desaparecimento precoce que depois teve uma explicação e o fato dela estar com "dois" ao mesmo tempo, apesar do final eu ter passado certo pano, sim, eu acho que alguns pontos ficaram estranhamente desenvolvidos, justamente a partir da segunda parte, que foi a visão dele. 

— Está querendo pecar comigo, princesa? Eu já estava.

Não por Chance ser de fato um cretino, mas ter dado a impressão do contrário para ela. Plot de traição não é muito comigo, mas nessa não parecia que ela estava sendo altruísta e sim uma cretina abusada rsrsrsrsrsrsrsr Desculpa, AH-BREY. Ainda gosto de você, mas.. Perdeu o brilho.

Não gosto que um homem toque em você quando eu não posso.

Amei a cena com o biscoito, achei absurdamente fofa e familiar. No final eu fiquei com aquela "ah, que gostoso, que legal", mas não consigo aumentar muito as estrelinhas por esses pontos que achei que ficaram perdidos durante a narrativa, principalmente por causa do retorno da Aubrey em relação à ele.

ACABARAM OS SPOILERS

Horse? Drifter? Guns? Espere. Não. Pres. Meu motoqueiro imaginário definitivamente se chamaria Pres. E seria parecido com o Charlie Hunnam.

Segundas chances, oportunidade, perdão, se libertar das amarras, honestidade e verdade são apenas alguns dos temas. Não posso deixar de associar o nome do personagem ao processo das segundas chances e é isso mesmo que acontece. Por isso às vezes acho que algumas ideias de livros e títulos ficam melhores se associados no inglês mesmo, apesar do nome dele ter o mesmo significado em inglês e português, o que dá certo. Mas confesso que outra coisa que dá muito certo é colocar as associações e referências super atuais - você consegue visualizar facilmente. É muito bom!

Como alguém se familiariza com a própria vida? 

Cretino Abusado é um livro divertido, mas se perde em determinado momento da narrativa, infelizmente, para retomar um tempinho depois com um tema que eu achei muito importante e pertinente. No entanto, a leitura é leve e passa rapidamente devido as tiradas divertidas, duplos sentidos que vem de forma cômica e um personagem pra lá de especial que dá uma reviravolta na história desde o momento que aparece. A diversão é garantida!

Classificação: ⭐⭐⭐

O livro está disponível no Kindle Unlimited para leitura!

You Might Also Like

4 comentário (s)

  1. Oi, Pâmela. Como vai? Que pena que o livro se perca um pouco na narrativa, mas que bom que é uma obra divertida. Boa resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Vi Keeland e Penelope Ward parece unanimidade, hein?
    Não vejo UMA pessoa que não gosta dessas duas. Preciso ler, minha mãe as ama de paixão! kkkkkkkkkkkk
    beijos Pamzinha
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PRECISA LER, ALEEEEEEEEEE!
      Teenho impressão de que vai ser divertido pra você também kkkk

      Excluir

Like us on Facebook