[RESENHA] Sempre em Frente, de Rainbow Rowell

Postado em 6 de janeiro de 2021 às 05:59

Hey cupcakes! Como vocês estão? Hoje é dia de resenha do livro Sempre em Frente, do autora Rainbow Rowell, republicado pela Seguinte no final de 2020.

Título: Sempre em Frente (Carry On)
Série: Simon Snow
Volume: 1
Autor: Rainbow Rowell
Páginas: 504
Editora: Seguinte- Companhia das Letras
Gênero: Fantasia / Young Adult / Ficção / LGBTQI+ / Literatura Estrangeira

SinopseSimon Snow é o Escolhido. Segundo as lendas, ele é o feiticeiro que garantirá a paz no Mundo dos Magos. Isso seria extraordinário se Simon não fosse desastrado, esquecido e um feiticeiro pouco habilidoso, incapaz de controlar seus poderes. Ele está no penúltimo ano da Escola de Magia de Watford, e, ao lado de sua melhor amiga Penelope e sua namorada Agatha, já se meteu nas mais variadas aventuras e confusões ― algumas causadas por Baz, seu arqui-inimigo e colega de quarto, outras pelo Oco, um ser maligno que há tempos tenta acabar com Simon.
Quando chega o novo ano letivo e Baz não aparece na escola, Simon suspeita que o garoto esteja tramando alguma coisa contra ele. As coisas começam a tomar um rumo ainda mais estranho quando o espírito da mãe de Baz, antiga diretora de Watford, aparece para Simon afirmando que quem a matou continua à solta. Quando Baz finalmente chega a Watford sob circunstâncias misteriosas, Simon não vê alternativa a não ser ajudá-lo a vingar a morte da mãe ― o que pode ser o primeiro passo para que verdades avassaladoras sobre o Mundo dos Magos sejam reveladas. E para que tudo mude entre os dois garotos.

Continue lendo para conferir a resenha!
RESENHA

*Recebido em parceria com a Companhia das Letras - Editora Seguinte

Sempre em Frente é uma série de fantasia da autora Rainbow Rowell - aqui, você vai conhecer um pouco do universo já mencionado em Fangirl - confira a resenha aqui. E se você não leu , recomendo fortemente ler ele antes de se aventurar por Sempre em Frente, uma vez que você vai entender um pouco mais das referências da autora e já conhecer um pouco dos personagens. Esse livro não seria a história original inspirada, que você já tem a menção em Fangirl, mas uma criação nova e mais inspirada pela Magicath só que escrita por Rainbow.

Ainda assim ,não me permiti fantasiar com as coisas boas, sabe? Porque são elas que podem me deixar louco de saudade.

Pág. 19

Aqui vamos conhecer Simon Snow, o Escolhido do Mundo dos Magos para garantir a paz mundial, porém ele é o cara mais desastrado que você vai conhecer e não dá pra entender porque todo esse poder poderia ficar na mão dele, não é mesmo? Ele estuda na Escola de Magia Watford e já se meteu em muita confusão ao lado de alguns personagens icônicos e seu maior arqui-inimigo e também colega de quarto, Baz. Só que quando chega o último ano e o dito cujo não aparece nas aulas e muito menos no quarto que compartilham, tudo indica que algo está errado.... Até o momento que ele volta, mas nada está igual.

- Minha mãe disse que uma tia voltou há vinte anos para contar sobre um tesouro escondido. Está esperando que ela retorne esse ano para revelar mais coisas.
- Que tipo de tesouro?
- Livros.
Pág. 71/72

PODE CONTER SPOILERS
Falando um pouco sobre os personagens, Simon é um protagonista cativante e divertido - é muito fácil gostar dele; ele é desastrado e tem um bom coração, que busca ajudar as pessoas, mesmo que às vezes não entenda muito bem como fazer isso. Baz é aquele bad boy que não conseguimos odiar - ele também tem seu lado "obscuro" no qual prova que se preocupa com os outros, ainda mais com a sua condição... Especial (Ser um vampiro e evitar se alimentar de sangue humano de maneira comum). Penelope é inteligente e tem todos os feitiços na ponta da língua, lembrando uma certa bruxinha muito querida por todos nós, não é mesmo? Outra personagem que vai sendo construída na história é Lucy, mas vamos entender lá na frente - no mínimo interessante. E gostei muito dos capítulos do Mago, gostaria que tivessem mais.

É possível fazer com que venham pássaros do céu e cervos dos ampos. Mas, às vezes, não se tem nada. 
Às vezes, não se tem simplesmente nada.
Pág. 392
A comparação com Harry Potter é inevitável, né? Mas é possível identificar as diferenças e semelhanças entre as histórias. Você vai identificar um Harry (Simon), um Malfoy (Baz) e uma Hermione (Penny) além da namorada chata do protagonista (me julguem, mas pensei na Cho Chang). Você vai identificar um Voldemort (Oco Insidioso). E feitiços, poderes que não são bem controlados e uma Escola de Magia (Watford). Além disso, os trouxas são chamados de normais, aqui e essa parte de ter um nome diferente para aqueles que não têm magia, também me lembrou a outra saga mágica criada por J.K. Rowling. Então vamos a algumas diferenças? Os feitiços são muito mais lúdicos do que em Harry Potter, por exemplo, porque eles usam frases e, muitas vezes, bordões e isso é algo bem legal, deixa o livro bem divertido. Algo que achei muito bacana, é como tem uma história que se liga desde o início e ela vai se construindo até você ter a revelação - gostei muito dessa parte do enredo.

Impostos são para normais. nós preferimos ter padrões.
Pág. 174

Quando eu assistia Harry Potter e lia fanfics, fiquei sabendo de muitas onde Harry e Malfoy poderiam ser um casal então talvez a autora pensou por esse lado: e se o Escolhido ficasse mais próximo do seu, inicialmente, arqui-inimigo? E aqui, algo muito pessoal que, provavelmente muitos podem discordar, mas em alguns momentos parece que Baz é um pouco forçado nos sentimentos, algo que não me pareceu muito natural, enquanto a transição de sentimentos de Simon ficou mais suave e gradativa ao meu ver, com exceção de um dado momento decisivo que eu não achei que ele faria determinada ação, até porque achei que ficou rápido e mal explicado - por isso retirei uma estrela, por essas atitudes de Baz se estenderem pelo livro, ao meu ver. No entanto, o romance entre eles tem muita cumplicidade, amizade e proximidade, além de um amor que cresce e se sustenta aos pouquinhos no que eles se conheciam - o amor aparece e se transforma em mais.

ACABARAM OS POSSÍVEIS SPOILERS

Se uma pessoa vale tanto quanto sua palavra, palavras devem bastar. 
Pág. 277

O livro está um verdadeiro capricho - a Editora Seguinte realmente se dedicou a deixar o livro muito bonito. As ilustrações, distanciamento de margem, páginas de papel pólen soft, o marcador na contracapa são absolutamente perfeitos e a revisão está ótima. No Submarino, ficou disponível uma versão com bottons, que aliás, estão lindos! Algo que achei bem legal, e apesar de não ser apenas da estrutura do livro, é que ele é dividido em quatro livros - além das ilustrações serem lindas em cada um, você pode se dividir nas leituras e vai deixar ainda mais dinâmico.

- Faço listas de coisas para não ter que pensar.
- Por quê?
- Porque dói pensar em coisas que não se pode ter ou que não estão sob seu controle. Então é melhor nem pensar.
Pág. 346

Se você gosta de Harry Potter, gosta de fantasia e quer se aventurar por uma história repleta de aventuras, segredos e personagens autênticos e divertidos, Sempre em Frente pode ser uma boa pra você - o livro tem uma pegada mais juvenil pelos personagens serem mais jovens, mas não se engane: aceitação, diversidade, liberdade, família e amizade são alguns dos vários temas que você vai acompanhar por aqui, e, certamente, terminar com um grande ponto de interrogação no rosto. É melhor você já comprar junto O Filho Rebelde, porque o gancho final sem dúvida pede pela continuação. Ah! Outra coisa que quase esqueci: o livro tem uma vibe de final de ano, que me lembra muito de HP.

 Sei que as coisas só vão melhorar se boas pessoas lutarem pelo que é importante.
Pág. 391

Classificação: ⭐⭐⭐⭐


Você poderá gostar de:

10 comentário (s)

  1. Oie, tudo bem?
    Não conhecia, valeu pela dica!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  2. Oi Pam,

    Todas as resenhas que vi até agora foram super positivas que acabei ficando bem curiosa em ler.
    Essa capa está tão legal que dá vontade de ler só por ela.

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  3. ☁☁☀☁☁ Oi Pam! Menina, mas realmente é muito parecido com as aventuras de Harry Potter e pelo que vc falou é igualmente bom, bela dica! Voltei ao blog. Beijos nas bochechas!☁☁☀☁☁

    ResponderExcluir
  4. Oi Pam, tudo bem?
    Amei a resenha e, como sabia que eles viram um casal, li a parte com spoilers. Também não gosto quando a mudança é súbita demais. Fica difícil "comprar" o sentimento, né? Que bom que do lado do Simon isso foi mais desenvolvido!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Prih! tudo bem e com voce?
      Simmm
      exato!!!!
      Fica muito vendido :T
      aí eu gostei mais do Simon do que do Baz hehehehehehe confesso

      Excluir
  5. Quero muito ler Fangirl mas acho que não me aventuraria por esse mundo da Rainbow, mas quem sabe eu me aventure sim depois de ler Fangirl hahaha não sei. Li uns spoilers e gostei do que a história propõe mas não sei se me prenderia tanto. Amei os mimos que veio com o livro e a capa é um amor <3
    Beijoss, Nada Produtiva ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fangirl é tão gostosinho!!!
      entendo, Bru!!!
      os mimos foram amorzinho, né?

      Excluir