[RESENHA] Long Shot, de Kennedy Ryan

Postado em 18 de novembro de 2020 às 05:54

Hey cupcakes! Como vocês estão? Hoje é dia de resenha do livro Long Shot, da autora Kennedy Ryan, publicado pela The Gift Box aqui no Brasil.


TítuloLong Shot
Série: Hoops
Volume: 1
Autor: Kennedy Ryan
Páginas360
Editora: The Gift Box
Gênero: Romance / Ficção /Literatura Estrangeira

SinopseUM AMOR PROÍBIDO AMBIENTADO NO EXPLOSIVO MUNDO DA NBA… Você acha que sabe como é ser a garota de um jogador? Você não sabe. Meu conto de fadas está de cabeça para baixo. Um felizes para “nunca”. Eu beijei o príncipe e ele se transformou em um sapo. Eu era uma tola, e seu amor – uma fraude. Agora tem um novo jogador na partida, August West. Uma das estrelas mais brilhantes da NBA. Bom. Proibido. Ele me quer. Eu o quero. Mas o meu passado, meu príncipe enganador, não quer me libertar. 
*Alguns aspectos dessa história podem ser sensíveis para alguns leitores.

Continue lendo para conferir a resenha sem spoilers!
RESENHA

Eu quero mais de suas memórias, seus segredos, aceitar um convite que ela não fez para mais ninguém.

Long Shot foi uma das minhas surpresas literárias nesse ano - ao mesmo tempo que foi um pouco do que eu esperava, ele não foi nada do que eu esperava e por isso vou deixar em branco algumas sensações que tive ao ler essa história para não atrapalhar a experiência de leitura de ninguém - porque a minha foi exatamente assim e gostei muito por isso. Posso te dizer uma coisa? Não se engane ao ver a capa de um descamisado - HAHAHAHA -, meu novo apelido para os homens que aparecem sem camisa nas capas de livros e na verdade provam ser o contrário do que poderíamos "julgar" - eu acho isso tão legal!
Em Long Shot, vamos conhecer August West, aquele que está se tornando o novo queridinho no mundo da NBA com sua ótima envergadura e triplo-duplo no basquete, se preparando para um grande jogo, em um dia muito especial. Até que, num bar, ele conhece Iris Dupree e tem uma conexão imediata com a moça... A noite é longa e a conversa não quer ter fim. Mas ele precisa ir embora cedo e está prestes a ficar próximo demais quando descobre que ela na verdade tem um namorado... E, pra variar, não é qualquer um. 

Tire proveito dos piores problemas.

Não posso deixar de falar que: o livro me surpreendeu muito na medida que as cenas de violência foram apresentadas em mais de uma forma. Eu chorei junto com socos, arranhões, empurrões e pontapés, dentre outras atrocidades que acontecem nesse livro. E meu Deus! Eu xinguei tanto, MAS TANTO, que minha mãe ficou até assustada em como eu havia me envolvido com o livro. O pior é pensar que existem pessoas horríveis desse jeito, que sentem o maior prazer causando uma atrocidade daquelas ao outro, é nojento. Revira o estômago e chega ao âmago. Te cutuca e te faz entender que nem sempre é o que achamos que é, e nem porque pensamos que é de uma forma, nós teríamos a mesma atitude ou não teríamos a atitude se não fosse a gente.

Conscientemente, sei que o que aconteceu não foi minha culpa, mas vergonha não vê razão.

Os personagens de Long Shot são tão surpreendentes e tem tanto a mais do que parece na superfície , que você acha que pode ver tudo em um primeiro momento. Mas eles vão lá e mostram que não era nada do que você tava pensando.  Sinceramente? Eu gostaria de poder tê-los por perto na vida real, de verdade - não todos, claro! August teve sua cota de se sentir fora d'água, mas mesmo assim é um rapaz que não se deixa ser facilmente abalado por seus obstáculos, lutando com unhas e dentes até chegar ao seu sonho. Gosto da forma como ele trata a mãe dele e também do companheirismo e amizade, que podemos ver que é algo bastante considerável para ele. A gentileza e ao mesmo tempo ousadia é algo que certamente chama a atenção no personagem. Amei tanto Mimi e Lotus que não tenho nem como explicar, só sentir a vontade de dar um longo abraço nelas. De verdade!
Os arrependimentos de ontem fazem as tristezas de hoje.
Iris é uma mulher de pulso e chama a atenção. Eu chorei, sorri, sofri, amei com ela durante toda a trama. Foi difícil? Não posso negar que foi demais. Meu coração se apertou durante toda a trama. Só de lembrar, penso em como a história dói, mas, ao mesmo tempo, mostra que também pode se transformar a ser muito bonita. A autora escreve de uma forma crua, mas não com menos cuidado e carinho; tem uma escrita forte e envolvente, e que, apesar de você levar vários tapas na cara, você continua, porque você fica cada vez mais na curiosidade. Vale dizer? A história tem gatilhos. E vai te surpreender demais!

E se a coisa que parece apenas um sonho impossível está ao meu alcance?

Já quero saber como vai ser esse desenrolar e garanti meu Block Shot com direito a porta-copo, pôster e marcador da The Gift. E já quero saber o final em Hook Shot, que será publicado pela editora no ano que vem (2021). E vocês, conheciam a série? Gostam de ler livros com temas intensos? 
O coração fala em sussurros, mas às vezes quando nós escutamos, já é tarde demais. Aprendi isso do modo mais difícil.
P.S.: Vocês também querem saber quem é o modelo da capa para ficar seguindo no instagram depois? Se quiserem, eu começo colocar aqui também.

Classificação: ⭐⭐⭐⭐⭐ (4,5)

Leia gratuitamente no Kindle Unlimited - clique aqui para garantir seus 30 dias gratuitos e aproveitar!


E aproveite os 30 dias grátis da Amazon Prime também!

Você poderá gostar de:

9 comentário (s)

  1. Oi, Pâmela. Como vai? Pela sua empolgação percebe-se o quanto você gostou deste livro. Confesso que só de olhar esta capa eu não o leria, pois geralmente não gosto deste modelo de capa. Para quem curte romance presumo ser uma obra excelente não é mesmo! Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?
    Ainda não conhecia, valeu pela dica!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  3. Descamisado, HAHAHAHAHA melhor expressão, super concordo. E eu tenho um pré-conceito com esses livros em que a capa traz um descamisado. Mas, eu amo histórias que surpreendem e saem do clichê.
    Não conhecia a série, mas gostei da premissa. Gosto de livros com temas intensos e dramáticos, minhas experiências de leitura são melhores com livros assim do que aqueles com romances melancólicos ou delicados.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  4. no conocia esta novela, la verdad es que me ha parecido suepr interesante

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Acredita que eu meio que fujo desses livros com capa de "descamisados" kkk acho que é preconceito com a capa, pois a história pode ser cativante, apesar a capa genérica.
    Ótima resenha, vou procurar, não tenho kindle unlimited, mas geralmente esse ebooks são bem baratinhos.
    abraços,
    AVA
    https://apenasava.com/

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro e a capa eu confesso que não me chamou atenção mas, sua resenha pareceu que o livro trás uma sensação, uma emoção diferente e fiquei curiosa para ler essa história.
    Vou procurar.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Pamzinha!

    Deu pra notar que você se envolveu bastante com a história. Geralmente leituras que tocam a gente assim são ótimas, fiquei curiosa pra conferir também!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Menina, como tem livros neste mundo que eu ainda não li...e todos parecem ser muito bons! Esse deve ser excelente! Obrigada por mais uma dica! Beijos nas bochechas! :-D

    ResponderExcluir
  9. Se tem um livro que engana, é esse. Ele parece um romance comum, que vai te dar boas horas de entretenimento, mas ai o soco vem. Ele te derruba e o fôlego falta.
    QUE LIVRO! Não vejo a hora de ler o livro 2. Gostei muitoooo!
    beijos Pamzinha
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir