Postado em 9 de novembro de 2018 às 07:25

[RESENHA] Emma, de Jane Austen

Hey cupcakes! Hoje é dia de resenha de um livro de romance de época que já virou até filme faz um tempinho. Uma das autoras mais conhecidas nesse estilo de romance, apresento a vocês. Emma , de Jane Austen. Confere aqui embaixo um pouco desse livro e do que você pode esperar quando se enredar por essas páginas

Sinopse: Emma Woodhouse é uma mulher rica e aparentemente esnobe, mas no fundo, sua maior ambição na vida é ver os outros felizes. Quando decide que tem o talento para formar novos casais, passa a trabalhar de cupido na pequena aldeia inglesa de Hartfield. Emma foca suas atenções em Harriet Smith e, em meio à busca de pretendentes para a amiga, se mete em diversas confusões, sempre resgatada pelo amigo, o cavalheiro sr. Knightley.

RESENHA
O que é tolerável na juventude é detestável na velhice.
pág. 46
Essa é uma edição que já tenho há algum tempinho e estava louca pra ler. A sinopse do livro é totalmente vaga, mas essa acima, do Skoob, é direta e fala o suficiente do livro. Pelo título podemos descobrir prontamente a protagonista inusitada que iremos conhecer, não? Pois é exatamente Emma Woodhouse que iremos conhecer, uma mocinha em torno dos 21 anos com um humor ácido, personalidade forte e única e, sem dúvidas, uma mulher que pode provocar o simpatia ou raiva no leitor. Por isso existem muitas opiniões divididas quanto a esse romance, quando o favorito da autora geralmente fica por conta de Orgulho e Preconceito justamente por alguns pontos que vou falar logo mais abaixo. Mas vamos lá!
No princípio, eu o achei muito simples, mas não o vejo da mesma forma agora. Com o tempo, você sabe, tudo muda.
pág. 41
Emma Woodhouse é uma jovem em torno dos 21 anos com uma boa casa, vive bem financeiramente, é bonita, tem uma governanta simpática que a acompanha desde pequena, um pai e uma irmã casada com dois filhos que mora em Londres. Uma vida um tanto quanto pacata... Mas claro que Emma precisaria achar algo com que se entreter, e com o enlace matrimonial de sua governanta que 'ela' arranjou, ela percebe então que tem um certo "talento" para unir casais e bem, por que não considerar a si própria uma casamenteira de plantão? E depois dessa constatação, Emma começa a tentar juntar possíveis casais... E é nesse momento que ela se mete em diversas confusões. Enquanto ela tenta palpitar a vida dos casais, ela encontra no Sr. Knightley, um amigo de longa data, mas também um homem sincero que vai palpitar sobre os palpites de Emma (é isso mesmo rs). Em meio às confusões e palpites o enredo se constrói, bem provinciano, bem de época, simples, e claro, divertido. Será que Emma pode acertar em todas suas escolhas?  
Você não se dá conta de como é difícil encontrar exatamente o que queremos.
pág. 370
Emma, a nossa protagonista, é barra pesada - digo, ela tem um gênio difícil, tem a opinião formada, discute mesmo sobre assuntos e bem, às vezes ela não concorda com muitas coisas mas tenta transparecer um pouco melhor, o que mostra que ela tenta sim ser uma pessoa melhor. Ela é tudo e nada ao mesmo tempo. Ao tempo que tem alguns elementos de Orgulho e Preconceito isso para comparar as histórias e estilo de leitura, é nesse mesmo tempo que as personagens tem atitudes completamente diferentes. Sr. Knightley é melhor que Mr. Darcy, me desculpem, eu amo Mr. Darcy mas o Knightley aqui me conquistou pelo simples fato de não precisar ou jamais ser reconhecido como grosseirão ao expor sua opinião, contrapor sim a nossa protagonista Emma com fatos e argumentos, e ela responder de volta e o debate deles é mais divertido que debate político pra presidente em ano de eleição, isso eu garanto.  Além disso, ele é totalmente coerente e ele é amável - difícil vai ser quem não goste dele. Claro, ele tem seu ponto negativo, o que faz com que Emma dificilmente coloque ele como pretendente: além de ser seu melhor amigo, ele tem mais de dez anos de diferença com ela, e lembre-se que estamos em meados de 1800, e esse fato não é tão comum para a época... Mas podem vencer essas barreiras? Fica no ar. Ah! Eu adoro o jeito natural com que ele expõe sua opinião, é gentil com todos mas não confia em todos os outros. É surpreendentemente natural e, muitas vezes, o que buscamos em alguém.
Um homem deveria ser gentil com todos, porém não era preciso ser amigo de todos.
pág. 394 
Harriet é a amiga de Emma e também uma grande responsável por metade da história e das confusões de Emma, que vê na garota um potencial para casamento apesar dela ser uma pretendente "abaixo das expectativas", só que ela também tem seus segredos e pode surpreender a todos com uma revelação, confesso que foi uma surpresa ao menos pra mim, que não espera ou especulava sobre o assunto. Frank Churchill é um personagem um tanto quanto interessante com frases bacanas, e, por vezes, achei as conversas com Emma bem divertidas - menos do que com o Sr. Knightley, mas ainda assim...E o pai de Emma, Sr. Woodhouse, é muito pai, o que achei legal: acho que pais não mudam muito independente do tempo da história que estamos falando, em relação a relacionamentos rs Ah! E a arqui-inimiga de Emma, a Jane Fairfax: uma moça doce, educada e simpática mas que causa grande desconfiança na nossa Em, ah! E ela também pode surpreender bastante. Fica a dica.
Não sou o tipo de pessoa que faz improvisos apenas para agradar aos outros.
pág. 457
Mas sobre o andamento do livro, confesso que algumas palavras não são muito comuns mas não achei um livro tão difícil de ler, mesmo pela época que foi escrito ou pela tradução da editora. Como é um livro inglês, muitas notas de rodapé explicavam títulos de cidades, mansões e costumes da época, o que achei muito legal. Também por alguns momentos serem um pouco mais arrastados, devido a se tratar de cotidiano da personagem e algumas repetições das próprias trapalhadas, a leitura arrastou um pouco em determinado ponto da narrativa, mas sempre vinha o próximo capítulo que tinha a tendência a desenrolar bem a narrativa novamente. Um livro interessante de ler (tava com saudade de ler algo de época, com palavras intencionadas de maneira a provocar discussões divertidas e sem malícia implícita na frase que possam levar a outros finais), com alguns pontos arrastados mas um geral bem divertido, com uma protagonista única que provoca amor ou ódio no leitor e um mocinho fora dos padrões da época mas que fala tudo o que tem direito e mais um pouco, Emma é o livro que Austen publicou e que causa grande divisão de opinião, e apesar de ser um tanto quanto comum nos acontecimentos, diverte e entretém à medida que as trapalhadas de Emma retornam para a própria... Será que é uma boa casamenteira?
Você tem algo a dizer ou enviar para eles, além de amor, que é algo impossível para alguém entregar?
pág. 473
Gosto das edições da Martin Claret para a Jane Austen, e apesar de eles terem publicado outras edições bonitas, essa coleção Jane Austen tem detalhes no início dos capítulos muito particulares, dois especiais que, um eu gosto muito, e outro não gosto nada.
Um detalhe que não gosto é que o início de capítulo tem uma parte do parágrafo em uma caligrafia cursiva que fica difícil de entender algumas palavras e o outro detalhe vem antes do início do capítulo, pois na página anterior colocaram um padrão de flores que deixa o livro ilustrado suavemente e muito bonito. É o "amor e ódio" à Emma rs Fora isso, apaixonadíssima pelo livro e pela edição.

Classificação: ⭐⭐⭐⭐⭐

10 comentários

  1. Oi Pam!
    Da Jane Austen até hj só li Orgulho e Preconceito, mas minha mãe adora ela!
    Eu até tentaria ler outro livro da autora, mas ainda n sei qual vai ser, rs
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô Carol!!!
      Emma eu amei <3
      preciso ler os outros ainda pra saber rsrs o meu prpoximo dela vai ser razao e sensibilidade, só não sei quando rsrsr

      Excluir
  2. MELHOR QUE MR.DARCY? OPAAAAAAAAAAA! QUERO CONHECÊ-LO!
    Oi Pamzinha,
    Como eu te disse você me empolgou e já coloquei na lista de metas para o ano que vem. Vou começar a tirar esses clássicos da lista de desejados já!!!
    Beeeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MIL VEZES, VC VAI AMÁ-LO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
      EBAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
      ESPEROQUE GOSTE, ALE rsrsrsrs
      vi bastante gente tecendo elogios ao Darcy também

      Excluir
  3. Parece ser bem legal, achei interessante a história.
    E tem filme do livro?? Não sabia, quando der vou procurar pra assistir :)

    https://heyimwiththeband.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Meu perfeccionismo diz que essas letras cursivas que não combinam com os outros parágrafos do livro são bem nada haver mesmo. Desnecessário. Quanto aos padrões com flores, eu vi uma edição dessa de Orgulho e Preconceito na livraria, onde os padrões de flores eram de cor roxa, achei linda aquela edição.
    Confesso que já comecei a ler dois livros de Jane Austen e abandonei os dois títulos. Acho que a forma como ela escreve me tira um pouco a paciência, como vc, não acho difícil de entender algumas expressões, só não tenho paciência mesmo. Mas, ainda assim, eu gosto desses personagens com personalidade que a autora criou.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EXATAMENTE LESLIE
      Isso atrapalhava a leitura rs as letras cursivas
      E não é lindeza? Parece que fica mais delicado com esse padrão de flores
      Entendi... puxa... sera que nao é a tradução? KKK é o jeito dela escrever mesmo... Mas espero que goste do Mr Darcy ou do Sr kNIGHTLEY <3

      Excluir
  5. Hey Pam! Tudo bem?
    Não acompanho romances e época, então nem conhecia esse livro. Mas sei que a autora é bem conhecida dos leitores!
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Tenha um bom final de semana!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hEY Querida, tudo e com você?
      Eu curto! Demoro para ler de novo, mas eu gosto bastante :)

      Excluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: Pâm Possani