Postado em 20 de março de 2018 às 15:29

[PEGA A PIPOCA] Pantera Negra

Hey cupcakes! Hoje é dia de Pega a Pipoca de um filme de super-heróis que deu o que falar quando estreou em Fevereiro/2018 nas telinhas pelo tema representatividade.... Então você já deve estar sabendo que eu tô falando do Pantera Negra, né? Então vem comigo!

Sinopse: Pantera Negra acompanha T´Challa que, após a morte de seu pai, o Rei de Wakanda, volta pra casa para a isolada e tecnologicamente avançada nação africana para a sucessão ao trono e para ocupar o seu lugar de direito como rei. Mas com o reaparecimento de um velho e poderoso inimigo, o valor de T´Challa como rei – e como Pantera Negra – é testado quando ele é levado a um conflito formidável que coloca o destino de Wakanda, e do mundo todo, em risco. Confrontado pela traição e o perigo, o jovem rei precisar reunir seus aliados e liberar todo o poder do Pantera Negra para derrotar seus inimigos e assegurar a segurança de seu povo e de seu modo de viver.

Eu estive por muito tempo esperando esse filme e vou evitar os spoilers mas vou falar um pouco sobre como me senti com ele. Posso dizer que é melhor você ter assistido aos filmes anteriores para não perder nada, tá? Pelo menos Guerra Civil vai te dar um bom norte do que vai aparecer por aqui. O primeiro trailer [de Black Panther] aguçou a vontade; Chadwick é o charminho e quando você o vê e fica "UAU" esse é o tipo de herói que precisa de um filme solo. E bem, não é que saiu algo bem legal? Claro que encontrei os defeitos, mas assistindo o filme de fato não fiquei tão irritada quanto às piadas do último filme da Marvel, com Pega a Pipoca postado aqui no blog, aliás. Eu não vou falar com propriedade de "conhecer" a história, até porque eu não li mesmo (risos) mas eu posso dar minha total opinião como uma mera espectadora e é o que estou fazendo agora.

* Lembrando que, essa postagem é de um conjunto de postagens especiais denominado: Liga da Justiça dos blogs com os cupcakes coloridos LP, do Quatro Selos; Alê, do Estante da Alê , a Tami do Meu Epílogo, a Carol do Espilotríssimo, a Clay do Sai da Minha Lente, a Teca do Casos, Acasos e Livros e eu! Então dá uma olhada nos links acima para ver as postagens nos outros blogs e conversa junto com a gente!


Mais uma postagem da Liga da Justiça dos Blogs!

T'Challa é o novo Rei de Wakanda após a morte do seu pai [durante a guerra civil] e precisa passar pelo ritual para de fato tomar o seu trono e governar a nação que não foi atingida pelos meros mortais, conhecidos como NÓS. Os problemas começam a surgir após isso, quando na verdade ele descobre que há mais segredos do que podia imaginar e isso fosse totalmente contra os seus princípios e a verdade que sempre acreditou. Ao mesmo tempo que eu fiquei totalmente a favor com esse homem, eu me contrariei em dados momentos do filme. T'Challa é um personagem muito íntegro, ele luta muito pelo que sempre acreditou, pela verdade, pelo seu povo, ele pensa num bem comum e não apenas naquilo que querem que ele acredite, ele mede as consequências e tem noção de onde elas afetam... Bem, isso era o que eu estava pensando até surgir um segundo "herdeiro" para o trono e ter aceitado uma luta fácil fácil. Afinal ele tem "direito".
Peraí, T'Challa. Você quer me deixar confusa? 
Mas o alívio surge um pouco pois depois parece que ele se "toca" de que as coisas realmente não podem ficar assim (ah, vá, meu filho?) e finalmente voltamos à programações de Pantera Negra, o detentor do Pantera de fato com sua integridade, força, coragem e suspiros. Ai, ai. Houveram duas personagens que super me identifiquei e ficaram com os alívios cômicos, na minha opinião: Shuri, a irmã de T'Challa é super tecnológica e engraçada, sendo totalmente natural, apenas um momento eu lembro que fiquei incomodada mas nada extremo, é uma personagem que chama a atenção e você torce para ela estar sempre por perto das programações; a segunda foi a parceira e "soldado" Okoya - mesmo super séria ela consegue ser engraçada e super cativante, eu torci por ela do início ao fim e devo acrescentar: ela sim, aos meus olhos, pareceu que ficou indignada como eu fiquei quando surgiu o tal do Erik, mas sabia também que tinha um dever a cumprir pela sua promessa à Wakanda - ela é muito incrível, sério! No início não entendi quem era a Nakia e nem gostei muito dela, mas depois justamente no tempo que a Okoya sabia de toda sua promessa de que teria que permanecer com o rei, comecei a gostar dela [Nakia] justamente porque ela queria ir contra o sistema... Bem, quem entende as mulheres, não é mesmo? rs
A questão é que o vilão, esse tal de Erik "Killmonger" (a little bit.. EGOCENTRICO)do filme surge para disputar o trono e eu fiquei incomodada (fiquei mesmo, subiu um negócio na garganta de tanta raiva que eu fiquei) em como foi fácil ele entrar em Wakanda e disputar o tal reinado sendo que ninguém sabia que ele existia há menos, de sei lá, três horas? Foi essa impressão que tive. Claro que depois o T'Challa toma um chá de consciência e luta para tudo voltar ao normal, dentro do possível, é claro. Mas até lá eu fiquei com raiva guardada no coração, esse foi um dos filmes que mais me fez ficar estressada ultimamente, viu.  Mas se bem que esse vilão, quanto mais eu penso nele, mas eu tenho vontade de cortar o cabelo dele ou simplesmente correr para as colinas. Ele é tão fraco que eu tenho vontade de rir - pera Pâm, ele mata pessoas e você tá chamando ele de fraco? Fraco eu achei no sentido de [spoiler] nunca estive em Wakanda, só sei o que meu pai me falou e ah! Eu acho que tenho inteligência suficiente para governar uma nação tecnológica e enviar ARMAS para os meros mortais, é claro, lógico enquanto o T'Challinha sempre pensava em mais; até o Pink e Cérebro  queriam dominar o mundo e pareciam bem inteligentes quanto a isso[/spoiler], ao mesmo tempo, ele impõe respeito em Wakanda em tal grau que eu fiquei tipo "SEU IMPOSTOR! PAREM COM ISSO, COLOQUEM-NO NA FOGUEIRA!!!" como se ele pudesse ser um bruxo. Ah, isso não existe, né?

                                             
Mas como eu disse, o Pantera Negra não é um filme que não vale a pena, pelo contrário! Apesar desses pontos adorei o filme, mesmo, de sair bem feliz e contente e animada para Guerra Infinita (e fazendo o símbolo de Wakanda Forever), que eu tinha desanimado friamente desde Thor - Ragnarok (sempre expressarei meu descontentamento com esse filme visualmente lindo). O filme é muito bonito, ele é cheio de cores, tem uma fotografia linda, tem toque da savana africana, tem toque de Rei Leão em diversas partes do filme, tem cultura, tem sotaque (Chadwick e elenco😍), tem trilha sonora bacana que condiz com o momento que condiz com o clima e tempo, tem piadas nos momentos certos e sem exageros, tem crenças e costumes, tem sim a representatividade (todo mundo ouviu de que só existem dois atores principais brancos e é total real) e a luta diária por aquilo que você acredita e quer que seja real.  Ah, já falei que o filme é muito bonito de ver? Majestoso, magistral, cores fortes e uma pantera negra louca pra atacar... Ah! E as duas cenas pós créditos? Devo dizer que SURTEI no cinema, principalmente no final da segunda cena. #fikdik


2 comentários

  1. Oi Pâm!
    Lendo a sua resenha dá até vontade de assistir, mas não curto nenhum pouco filme de heróis. Acho que se assisti 1 do Homem Aranha foi pq passou na Globo e eu simplesmente não troquei de canal. Talvez eu veja um dia, mas não é uma promessa.. hahaha

    Beijusss;
    https://hipercriativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oloco!!!!!!!!!!!
      kkkkk
      Esse vale muito a pena Helaininha
      Ele é maravilhoso, viu??
      beijocas

      Excluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: Pâm Possani