Diário de Leitura - Os Miseráveis #2

Postado em 25 de julho de 2017 às 14:55 por

Hey cupcakes! Continuando mais um diário de leitura de "Os Miseráveis" porque eu já estou esquecendo de fazer as postagens aqui. Outro ponto maravilhoso: nesse meio tempo, foi criado um grupo no WhatsApp para leitores que estão lendo, leram ou querem ler essa obra, com cronograma e tudo o mais. Se vocês se interessarem, cliquem aqui para irem para o grupo do Facebook. Pois bem, dadas as devidas introduções, vamos ao diário de leitura da vez!


Você pode conferir a postagem anterior, mas eu juro que estou evitando grandes spoilers (mas confesso que os livros podem ter, então leia os quotes! Acho que vai gostar :)... Apenas o necessário. Mas você também pode pular para a parte do que eu estou achando, é claro. Confere aqui o anterior: Diário de Leitura #1

Nesta semana de leitura, a intenção é realizar a leitura dos livros 3, 4, 5 e 6 ainda da parte um - Fantine. Então vamos lá?

  • Livro Três
Esse livro tem um começo um pouco cansativo devido a algumas explicações que se fazem necessárias para ambientação do período para o leitor. Ainda assim, a leitura é bem rápida e logo voltamos às cenas anteriores. Victor Hugo é desses que ambiente o leitor no cenário em que a história se passavam e, desta forma, podemos entender porque tudo está acontecendo do jeito que está e porque isso é tão difícil. E mais uma vez, após essa introdução, somos apresentados à quatro jovens: Tholomyes, Listolier, Fameuil e Blachevelle com suas "amadas" - Fantine, a qual nomeia esta primeira parte, Dhalia, Zéphine e Favourite. As mulheres não tem as mesmas condições desses jovens e três delas, mais experientes, não são como Fantine, que adora o amado de verdade, diferentemente das outras que tem interesse maior do que a paixão.
Esses detalhes, que chamamos erradamente de pequenos ⎼ não há pequenos fatos na humanidade, nem pequenas folhas na vegetação ⎼ , são úteis. É da fisionomia dos anos que se compõem as feições dos séculos.
pág. 160
Eis que um dia esses jovens decidem fazer uma surpresa para as amantes... Mas essa surpresa não é nem um pouco agradável. Vamos conhecendo um pouco desses jovens mas confesso que quis cortar eles em pedacinhos ao final do livro.
As moças são incuráveis quanto ao casamento; e quanto a nós, os sábios, nada que dissermos impedirá que essas fazedoras de coletes e botinhas sonhem com maridos cobertos de diamantes! Que seja; mas reparem bem, meninas; vocês comem açúcar demais. Vocês só tem um defeito, comer doces. Ó sexo roedor, seus dentinhos brancos adoram o açúcar! Ouçam bem: o açúcar é um sal. Todo sal é secante. O açúcar é o mais secante de todos os sais. Suga através das veias os líquidos do sangue; daí a coagulação, em seguida, a solidificação do sangue; as tuberculoses no pulmão; depois, a morte. E por isso o diabetes confina a tísica. Portanto, não mastiguem açúcar e viverão mais!
pág. 178

O que posso dizer é:
  1. Homens podem ser muito insensíveis e machistas (claro que há muitas exceções, mas esses aí...)
  2. Mulheres podem também ser muito insensíveis
  3. Almas podem ser miseráveis a ponto de não se importarem com o sofrimento alheio (nunca, nunca nunca!)
  4. Eles pregaram uma boa peça nas moças, não? Pena que era pura verdade.
  • Livro Quatro
Depois daquela boa peça, vamos dizer que as coisas poderiam estar muito melhores para Fantine.
Era Fantine. Difícil de reconhecer. Mas, se examinada atentamente, tinha ainda sua beleza. Uma marca triste, parecida com uma expressão de ironia, enrugava sua face direita. Sua roupa, aquela roupa leve de musseline e fitas, que parecia feita de alegria, loucura e música, cheia de guizos e perfumada de lilás, desvanecera-se como gotas de orvalho, que passam por diamantes se vistas ao sol, mas depois derretem, deixando os ramos negros como antes.
pág. 190

Abro aqui um parêntese: Fantine é uma mulher muito forte. Apesar dela viver na miséria a qual foi deixada, o seu espírito está longe desse estado. Ela tem uma pureza e inocência própria, mas que quer lutar pelo melhor. Ela tem a esperança e o amor intrínsecos nela, o que a torna um dos meus personagens favoritos.
Voltando: após dez meses da peça, já era de se esperar o que aconteceu. As "amigas" a abandonaram; a moça mal sabia escrever seu nome e agora tinha uma pequena em seus braços.
Quem quer que as visse passar, teria compaixão. Aquela mulher só tinha aquela criança no mundo e aquela criança só tinha aquela mulher no mundo.
pág. 191
Outros personagens importantes surgem: a família Thérnadier que ao mesmo tempo que acolhe, suga como sanguessuga a pobre Fantine. Querem tirar tudo o que podem e o que não podem da jovem, que dá tudo o que tem de si para ajudar sua pequena Cosette, apelidada carinhosamente de Cotovia, pela pequenez e também porque era a primeira a se levantar com a aurora.
O sofrimento social começa em qualquer idade.
pág. 199 
  • Livro Cinco
Aqui vamos nos ambientar e conhecer uma personagem muito importante. Eis que se estabelece na cidade um homem, que com a ideia de substituir alguns artigos por outros na fabricação de vidrilhos  e miçangas criou uma espécie de revolução e além disso, ele ajudou pessoas e lhe deram então o nome de Pai Madeleine - um homem de 50 anos de um bom coração, que ajudava a quem podia e quem não podia. Não com tudo que ele tem em si.
Pai Madeleine empregava todo o mundo, fazendo uma única exigência: "Seja um homem honesto! Seja uma mulher honrada!"
pág. 203
Logo, a aceitação do Pai Madeleine é bem visível e ele se torna o senhor prefeito e continua tão bom e tão humilde quanto a primeira vez que apareceu e eis que alguém importante para ele vem a se ausentar do mundo dos vivos e essa passagem surge, qual eu achei uma das mais bonitas dessa parte e desse livro:
Diga-se de passagem, ser cego e ser amado é, de fato, nesta terra onde nada é completo, uma das formas mais estranhamente esquisitas de felicidade. [...]
pág. 208
Mas, se engana quem pensa que esse homem tão bom não tinha inimigos. Ele tinha alguns e mesmo assim ele ajudou um dos homens quando mais precisou.
A dedicação de um só dera força e coragem a todos.
pág. 218
E adivinha quem foi a outra personagem que acabou recebendo ajuda do Senhor Madeleine ao retornar? A nossa querida Fantine ❤ Mas ela ainda devia aos Thénardier, cada dia mais e nada de ver sua pequena Cosette. É bem expressada a forma com quem Fantine foi explorada financeiramente de onde não podia mais pela família.
Não há nada melhor para espiar nossas ações do que gente a quem elas não dizem respeito.
pág. 220
E é aqui que Pai Madeleine entra pra liberar e ajudar a jovem, para de certa forma, levar para uma parte da pouca luz que o mundo oferece. Poderia mesmo ele oferecer algo assim?
O que é essa história de Fantine? É a sociedade comprando uma escrava.
De quem? Da miséria.
Da fome, do frio, do isolamento, do abandono, da privação. Dolorosa negociação. Uma alma por um pedaço de pão. A miséria oferece, a sociedade aceita.
pág. 229
O que estou achando?
Só amor nesse livro e em cada livro novo que vamos conhecendo. Fantine vive numa miséria dos humanos mas a sua alma tem uma grande riqueza. Pai Madeleine tem um segredo que será descoberto um pouco mais tarde, mas ele é sem dúvidas um homem que quer fazer o bem sem olhar a quem - e isso tem muito a ver com o seu passado. Vemos também nesse livro que as pessoas iludem e se iludem demais por causa das outras pessoas, que cada sorriso pode esconder muitas lágrimas e às vezes a felicidade é algo tão mais simples do que imaginamos que pudesse ser. Eu estou só amando e nada mais, e achando tudo isso demais, isso sim. Que venham mais livros!

Até o próximo, cupcakes!

Você também pode gostar de:

2 comentários

  1. Como te admiro por ler esse livro!
    MEU DEUS!
    Espero, em breve, ter uma coragem como a sua! HAHAHAHAHA
    Estou me aventurando em GOT e está sendo complicado, rs.
    Beeeeijos Pamzinha!

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Oloco Ale!!!!! :o
      eu preciso da sua coragem de ler outlander pra terminar ele rapidinho, to chegando na metade!!! rsrsrs
      super te entendo! Melhora depois da metade, juro!! E nao da pra parar...
      Obrigada pelo carinho, linda <3

      Excluir

NEWSletter

Blog Archive