[PEGA A PIPOCA] Mulher Maravilha

Postado em 18 de junho de 2017 às 15:23 por

Hey cupcakes! Hoje é dia de um Pega a Pipoca de uma das heroínas mais comentadas do momento e eu gostaria de dar algumas palavrinhas sobre esse filme maravilhoso.

Sinopse: Antes de ser Mulher-Maravilha, ela era Diana, princesa das Amazonas, treinada para ser uma guerreira imbatível. Criada numa ilha paraíso protegida e escondida, tudo muda quando um piloto americano chega em seu território e avisa sobre um grande conflito tomando forma no mundo. Diana deixa seu lar convencida de que pode impedir a ameaça crescente. Lutando ao lado dos homens em uma guerra para dar fim a todas as outras, Diana descobre seus poderes… e seu destino.


* Essa postagem é de um conjunto de postagens especiais denominado: Liga da Justiça dos blogs com os cupcakes coloridos LP, do Quatro Selos; Alê, do Estante da Alê , a Tami do Meu Epílogo, a Carol do Espilotríssimo, a Clay do Sai da Minha Lente, a Teca do Casos, Acasos e Livros e eu! Então dá uma olhada nos links acima para ver as postagens nos outros blogs e conversa junto com a gente!

Mais uma postagem da Liga da Justiça dos Blogs!
Não posso falar que descobri que o filme teve uma direção feminina muito tempo antes ou que eu já sabia tudo que ia acontecer no longa. Não. Eu só havia assistido o primeiro trailer, tinha visto o bonitão do Chris Pine e criei uma pequena expectativa ali. Não corri atrás de entrevistas e grandes críticas - ultimamente ando evitando isso para evitar a decepção e devo acrescentar que eis aqui um ponto positivo sobre a Mulher Maravilha: as minhas expectativas foram superadas. E com isso, saí com aquela sensação de querer continuar assistindo ao sair do cinema, sabe? Minhas palavras sumiram e eu só queria abraçar os atores. 
Não posso dizer se a história foi fiel aos quadrinhos até porque a história da amazona eu não conhecia, mas dizendo como telespectadora de outros filmes de super-heróis ficou algo bem plausível: temos uma ambientação desde Diana como criança até ela se tornar uma mulher feita, e o filme na verdade começa por causa do Bruce Wayne (assistam que irão entender). Claro que algumas coisas e cenas foram cortadas para que pudessem dar continuidade ao próximo filme que será a Liga da Justiça (dos blogs) então claro que não poderiam deixar tudo como deveria ser, né?

Diana é filha da rainha Hippolyta/Hipólita, que vive em Themyscira, uma ilha escondida do mundo pelos deuses e que não há conflitos ou guerras, mas que se preparam diariamente para possíveis problemas futuros que possam existir, principalmente por Ares, o deus da guerra e seus homens. A moça nunca viu um homem até que um certo Steve aparece na ilha e traz junto com ele o conhecimento de uma guerra que está acontecendo na terra dos homens. É aí que tudo realmente começa a tomar uma cor mais densa e o filme começa a se transformar em algo mais. Diana sabe que precisa sair da sua zona de conforto e ajudar os que precisam, pois sabe que a guerra que acontece com os humanos e isso só pode ser obra do deus da guerra. Ela, como guerreira amazona que acaba de descobrir que não é apenas "mais uma guerreira amazona" se propõe a ir com Steve para a Primeira Guerra e a aventura toma forma aqui.

A Mulher Maravilha tem uma malícia e uma pureza divina muito dela, ela demonstra força, coragem e poder e realmente é maravilhosa por isso. Você sente na pele já pelo olhar (eu arrepiei com a cena do início que ela cruza os bracinhos e contém os ataques de Antíope). É lindo de viver, minha gente, e garanto que esse filme não vai se arrepender. E se você torcer o nariz porque não gostou de Batman vs Superman e vai falar que o filme é muito escuro: ele não é! Aqui temos também um pouco do chamado empoderamento feminino: numa época onde a mulher é claramente ignorada, a ousadia de Diana é um destaque entre as mulheres, as roupas que usa são catastróficas para qualquer outra (por isso ela precisa ir às compras, uhul!), tudo nela é diferente e precisa ser. Ela impõe e mostra que tem que ter respeito sim, não só porque ela é uma deusa mas também (e principalmente) porque ela é uma mulher. Outra personagem que merece seu respeito é a Doutora Veneno, acabei lendo o post de um blog que eu não tinha parado pra pensar: uma mulher cientista é uma coisa inusitada para a época da Guerra, e ela é claramente representada. Apesar de algumas falhas no desenvolvimento, ela é um ponto positivo sim, e mais um ponto de que nós mulheres podemos fazer o trabalho que quisermos, seja lutar numa guerra, do lado do bem ou do mal, ou fazer aquilo que mais gostamos (e aqui dependendo da sua visão, pode ser algo bom ou ruim).

Se você não gostou de BvS eu acho que desse você vai gostar sim! Esse é um ponto que vou abrir um adendo: o longa tem muito de Capitão América (e os spoilers vou deixar em branco) :
  • Temos um personagem principal (Diana e Steve Rogers) que tem um super poder (um super-homem e uma super mulher), é preocupado com os outros, luta na guerra, quer ajudar de alguma forma e sair da sua zona de conforto para isso;
  • Temos dois Steves que lutam na guerra, interpretados por dois Chris (ah, e Chris Pine fez uma apresentação sobre isso muito engraçada, confere aqui); e que tem problemas com aviões
  • Diana e Steve Rogers são super teimosos e ousados para fazerem aquilo que acham que está certo e isso fica claro em várias cenas em MM, principalmente quando Diana assume continuar o legado de sua tia, Antíope (Robin Wright que foi maravilhosa);
  • Os dois filmes passam em Guerras Mundiais, MM na Primeira e Capitão na Segunda;
  • Nos dois filmes os finais são um pouco parecidos, mas são diferentes (RSRSRSRSRS)
Mesmo tendo vários pontos, claro que se diferem, mas que também é bom por isso.
Um exemplo de ousadia e teimosia
As cenas de luta são bem arquitetadas, existe um certo slow motion, como LP mesmo me explicou de onde veio (Zack Snyder), que incomodou muita gente mas foi nítido o foco na luta e em quem estava lutando e pelo quê estavam lutando que não teve como ficar ruim. Ficou muito lindo de se ver. As cores inicialmente tão coloridas e mais felizes aos poucos vão se apagando conforme as personagens vão entrando na guerra e no mundo dos homens, de fato. O fogo presente dentro da Mulher Maravilha é exibido em uma das cenas mais emocionantes e também mais fortes do longa. É maravilhoso e , de certa forma, desesperador também.

Isso que eu chamo de ser uma mulher destruidora. Gal Gadot arrasou como Mulher Maravilha. Eu tive vontade de chorar quando eu via como ela é ótima: no jeito de olhar, na compaixão estampada na cara dela, no sorriso tímido, na inteligência, força e o real poder que deu vida à Diana. Ela mostrou que uma mulher pode ser forte e ser delicada, toda essência mais viva do que nunca. É simplesmente LINDO de ver. Chris Pine construiu um Steve Trevor maravilhoso: . David Thewlis é terrível (mas isso é bom!) e me enganou direitinho, do começo ao fim. Vou deixar aqui um destaque também pra Elena Anaya que interpretou a  Doutora Veneno/Maru, ela foi ótima, podia sentir todo o ódio que ela tinha no coração através de um olhar. Triste e ao mesmo tempo bonito de ver como ela atuou bem nas telonas.

Outra coisa linda de viver: eu fui assistir o filme num cinema chamado Cinepólis, que é uma rede internacional, E eles fizeram um comercial muito especial convidando as pessoas pra ver o filme da Mulher Maravilha, confere aqui (achei a jogada de marketing SENSACIONAL):


Você ainda não gostou da Gal Gadot e acha que Mulher Maravilha é uma balela? Vem cá comigo ler esse post sobre 10 coisas que você não sabe sobre essa mulher e vamos concordar que ela tem bagagem pra ser nossa amazona favorita das telonas e da vida. Ah, e aproveita e vê esse trailer aqui:

Enfim, acho que por mais que eu fale, fale e escreva, não vou conseguir escrever tudo que me agradou no filme. Ele teve suas pequenas falhas? Teve sim. Mas elas ficaram na sombra em relação a tudo que eu gostei e fui surpreendida no filme, então o ingresso vale muito mais que a pena e recomendo a todos assistirem na telona. Eu vi em 3D nas telonas e foi uma experiência bem bacanuda, então fica a dica! E vocês? Gostaram? Assistiram?
 Abraços da

Você também pode gostar de:

12 comentários

  1. Olá Pam, tudo bem?
    Amei a resenha! Eu também não conhecia a história da mulher-maravilha, não li os quadrinhos, então não sabia muito bem o que esperar. Mas eu adorei, saí do cinema encantada, e com mais uma heroína favoritada, hahaha. Fiquei sabendo que terá mais, e mal posso esperar!
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Esther!! tudo e com você?
      Simmmmm
      é maravilhosa de verdade, né?? <3
      vamos adicionar as favoritonas, essa linda!!!

      beijocas

      Excluir
  2. Oi, Pam!
    Esse filme foi um dos melhores de super-herois que vi na vida! Você falou tudo que eu penso sobre ele.
    Nossa, eu já ri demais desse vídeo do Chris Pine hahhahahhahahah
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Três Anos do blog A Colecionadora de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Luluuuu
      FOI MARAVILHOSO NAO FOIIII
      ESSE VIDEO HEHEHEHEHE
      É MARAVILHOSO
      ele é <3
      beijocas

      Excluir
  3. Oi!
    Eu não entendo muito da história da Diana porque não sou ligadona nessas coisas da DC ou Marvel, então eu estou bem perdida no quesito filme já que perdi várias obras que foram lançadas, mesmo assim amei a resenha e todos os comentários positivos sobre a trama. Parece que agradou todo mundo e eu espero poder ver.
    Beijo.
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Miriã <3
      obrigada!!!
      agradou simmm
      veja sim
      acho que você gostaria sim <3
      beijocas

      Excluir
  4. Primeiro eu acho que você deveria ter dito que o Superman e o Batman fora ver esse filmes juntos. Já daria um tcham a mais.
    Depois, nenhum super-heroi tem uma versão só nos quadrinhos, a não ser eu, que fui o primeiro então ninguém ousa mexer na minha origem. Logo, o filme da Mulher Maravilha se baseia nos novos 52, onde ela é uma semideusa filha de Zeus.
    Por fim, qual o problema das pessoas com cenas em slow motion? Na real eu acho que em batalhas você mesclar os dois elementos pode ser uma otima pedida.
    bjos LP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LPPPPP
      hehhehee
      verdade
      acho que foram mesmo
      HEHEHEHEHEH
      CLARO SUPER LP heheh
      eu adorei
      e não fique bravo no shopping com as pessoas viu amigo <3
      beijocas

      Excluir
  5. Oi Pâm, tudo bem?
    Como você já leu a resenha lá do blog, não tem muito mais que eu possa acrescentar, mas...
    COMO RESISTIR À QUÍMICA DE GAL GADOT E CHRIS PINE??? <3
    Tô sofrendo até agora com aquele final. Sério, menina, fiquei em prantos e saí inchada do cinema, de tanto chorar HAHAHA!
    Muito orgulho desse filme, e espero que a DC siga por esse caminho! <3 <3 <3
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Prihhhh
      tudo e com você????
      SIM
      COMO
      COMO
      COMO RESISTIR?
      eu também
      NÃO SUPEREI
      deixo BEM CLARO VIU HEHEHEHE
      espero também!!
      beijocas <3

      Excluir
  6. OI PAAAAAM

    de fato eu concordo que a escolha da atriz pra o papel foi maravilhosa. Mas te confesso que as vezes a pureza da personagem me irritou um pouuco :( HAHAHAH se bem que a parte da coragem e força natas são DIVINAS!

    beeeeeeeeeijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Hellz!!!
      Sério??poxa tão fofinha kkkkkk
      são mesmo, não tem como negar, né? <3

      beijocas

      Excluir

NEWSletter

Blog Archive