[RESENHA] Pode beijar a noiva, de Patricia Cabot

Postado em 9 de maio de 2017 às 21:12 por

Hey cupcakes! Hoje é dia de resenha no blog, então... Vem conferir o que eu achei do livro da Patricia Cabot?  

Sinopse: Apenas um homem poderia propor a ela casamento...
Emma Van Court, dama de uma família londrina, jamais esperava ficar viúva e sem vintém na aldeia escocesa de Faires. E quando uma fortuna lhe foi prometida, se ela tornasse a se casar, a bela professora deparou-se com um mosaico de homens solteiros lutando por suas atenções, desde o pastor local até um detestável barão.
Um doce beijo selaria aquele amor... James Marbury, conde de Denham, era moderno e sofisticado... e totalmente desacostumado às estradas lamacentas e aos telhados de palha de Faires, para onde viera depois de saber do falecimento de seu primo Stuart. E sem demora ficou exasperado ao descobrir que seu amor louco e intenso pela viúva Emma continuava tão forte quanto antes.
Diante de tantos homens solteiros que a cortejavam, James encontrou uma única solução: oferecer-se como marido temporário para Emma... mesmo que secretamente ele desejasse fazer seus votos durarem para sempre.

RESENHA
Emma Van Court acaba de se casar e ficar viúva. Como ela poderia imaginar ficar sozinha tão raidamente na vila escocesa de Faires? O que ela não contava era que as pessoas fossem ficar tão aflitas para que ela se casasse novamente.... Teria algo a ver com a herança de 10 mil libras que esperava seu futuro marido? E o que o primo de seu falecido marido acharia disso tudo? Lembrando que é um romance histórico e existe sim tudo que a sociedade vai pensar e o que já pensou, mesmo que pouco tenha acontecido... Não é assim até hoje?
 Não me diga que você faz parte de outra sociedade, Emma. Você não deve permitir que as pessoas brinquem com seus sentimentos.
pág. 10
Emma é, sem dúvidas, uma personagem insistente e muito teimosa. Por vezes, algumas pessoas duvidam dela e ela, aos poucos, mostra que tem opinião e que pode ter força sim, o que é muito legal. James é irônico, engraçado e sabe seguir conselhos quando necesssário, só não gosto que o boy magia fume #pare. Stuart é um cura, presumi que é uma espécie de pastor ou diácono da Igreja Alta Anglicana e confesso que descobri mas não entendi porque Emma quis se casar com ele - às vezes nós mulheres entendemos nós amigos. Geoffrey e Fiona são irmãos um pouco arrogantes e mesquinhos...Mas tem seus pontos positivos que se convertem em ações propícias ao longo da narrativa. Aliás, que narrativa rápida, hein? Acho que os acontecimentos poderiam ter sido melhor desenvolvidos, com mais calma, se dando o trabalho de explicar, ao menos, em alguns pontos. Ah! As crianças são uma diversão a parte na narrativa e casou muito bem com ela - sem trocadilhos rs
Nenhum homem (...) tinha o direito de ter um cheiro tão bom. Esse tipo de odor podia provocar coisas estranhas em uma jovem, mesmo ela sendo viúva.
pág. 54
Agora falando sobre a leitura no geral, acho que me decepcionei um pouco com esse livro da Patricia Cabot. Acho que estava esperando por um grande acontecimento na narrativa, algum humor mais engraçado ainda e personagens mais cativantes de forma mais rápida. Esperava que tivessem me conquistado antes da página cem - levando em conta que o livro tem 240 páginas - e isso não aconteceu. Foi por volta de página 160 que a leitura fluiu melhor pra mim. Ainda acho que faltava alguma coisa. Já havia lido Proposta Incoveniente da autora que me conquistou imediatamente e, com esse, não foi assim, apesar de ter gostado bastante dos segredos revelados e do rumo que a história tomou.
Descobrira que uma dama poderia sentar-se como quisesse e ainda assim continuar sendo uma dama.
Não era a maneira de sentar que determinava a linhagem de alguém.  Era como alguém, contra todas as probabilidades, mantinha-se firme. Emma sentia que nisso havia provado ser uma dama.
pág. 86
A edição da Essência é simplese bonita, com página amarelas, pequenos detalhes nos capítulos, língua e uma capa bem fofa com uma noiva e vai se imaginar por quê. Ah! Não achei muitos quotes nesse livro... Queria mais! rs
Emma quando  um homem que nunca teve nada negado em sua vida encara subitamente o fato que não pode ter o que mais deseja dirá quase tudo para tentar convencer-se de que jamais desejou aquilo. Mas acredite, Emma, não me lembro de uma época em que eu não desejasse que você fosse minha.
pág. 233
Mesmo achando "ok" como um todo, uma leitura sem pretensão certamente fará alguma expectativa dentro da realidade e crível ser mais positiva.

Você também pode gostar de:

6 comentários

  1. Oi, Pam!
    Quero ler esse livro porque todo mundo fala muito bem dos romances de época da Meg. E eu ando na vibe desses livros.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey lulu <3
      Olhaaa, não dou a dica de começar com esse rs até agora dos de época, esse foi o mais fraquinho, mas é legal pra passar o tempo... MInha dica é proposta inconveniente <3
      é uma delicia essa vib desses livros <3
      beijocas

      Excluir
  2. Oooooi Pam!
    Foi aquilo que te falei... Eu acho o livro bom, mas só bom.
    Não roubou meu coração, não deu aquele tremelique de desespero quando acabou. Na verdade, eu até fiquei aliviada quando acabou, porque deu para eu ler outra coisa, rs.
    Mas a Patricia Cabot/Tia Meg continua incrível no meu coração HAHAHAHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ENTÃO
      jkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      SIM, EU SRNTI A MESMA COISA, foi o maior alívio ter terminado esse livro KKKKKKKK e eu acho que prefiro a capa nova do que essa. É muito mais bonita, você já viu? Só esse livro que não ta no coração, os outros <3
      beijocas

      Excluir
  3. Oi Pam! Eu gosto muito dos romance de época da Meg/Patricia Cabot, mas este é o mais fraco de todos mesmo, embora de certa forma eu tenha me apaixonado pelos protagonistas hehehehehee

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Mi!!!!1
      Sim isso é verdade hhahaha
      bem, eles tem seu crédito
      são super engraçadinhos, né? hahahah a mocinha é forte também!
      beijocas

      Excluir

NEWSletter

Blog Archive