[RESENHA] A Caçadora - Sorriso de Vampiro, de Vivienne Fair

Postado em 6 de julho de 2016 às 21:53 por

Hey cupcakes! Hoje é dia de uma resenha delicinha disponibilizada pela Editora Draco - A Caçadora Sorriso de Vampiro, da autora nacional Vivienne Fair, o primeiro da trilogia A Caçadora, e quero agradecer a oportunidade da leitura! Desculpem a minha ausência, devo isso a brigadeiros (afinal, não é todo dia que a gente faz 21 anos né? Acho que tô ficando velha...) e ao tio George Martin Agora que estou começando a acabar (extranho isso)! Então, que tal ver meus quotes e o que absorvi da experiência de leitura?

A Caçadora
Sinopse: Quem nunca se apaixonou por um vampiro, que atire a primeira estaca. Jéssica levava uma vida simples até descobrir que seus pacatos pais – um dentista e uma professora – eram na verdade caçadores de vampiros. Pressionada para seguir a tradição da família, parte em uma viagem para provar de uma vez por todas que vampiros não existem e que seus pais precisam de terapia. Ao frequentar a universidade onde um suposto vampiro atua, faz amigos estranhos, uns tais otakus, e é perseguida por líderes de torcida e outros tipos populares. E antes que perceba, acaba se interessando por um rapaz que só pode ser vampiro – pálido, lindo, só sai à noite e tem cara de que usa muito delineador. Com o tempo Jéssica perceberá que a verdade vai bem além dos livros e acabará pondo em risco muito mais que o pescoço: o seu próprio coração. A Caçadora – Sorriso de vampiro é o primeiro romance da trilogia A Caçadora, de Vivianne Fair, autora que conquistou fãs pelas suas divertidas comédias românticas cheias de referências à cultura pop.

* meus quotes e páginas são levados em conta pelo Kindle sem luz

RESENHA
Já ouviu falar de vampiros, certo? Ah, com certeza já, tá na moda, não é? E de caçadores de vampiros? Bom, os seriados de televisão ajudaram, acredito. Que foi? Estou soando um pouquinho sarcástica? A verdade é essa, sou uma caçadora de vampiros.
pág. 4
É o segundo livro que resenho da editora, e é o segundo livro que tem uma leitura deliciosamente divertida, com uma protagonista um tanto quanto excêntrica e um vampiro um tanto quanto charmoso. Você pode falar "Mas,Pâm, vampiro já está passado, morto feat. enterrado, é chato, eles brilham na literatura atual, etc.", não, gente! O tema ainda pode ser muito divertido, principalmente se for tratado de forma leve e divertida como é nesse livro.
No dia seguinte pela manhã, levantei-me na hora costumeira para ir ao trabalho. Não precisava nem de despertador para isso mais. Fui ao banheiro, lavei o rosto e passei algum tempo fitando-me no espelho. A conversa de ontem ainda ecoava na minha cabeça como as imagens de um filme meio confuso, cheio de idéias distorcidas. Tipo aqueles de carnificina, que o monstro/vilão/assassino mata todo mundo porque enterraram o pirulito que ele mais gostava no quintal quando ele tinha apenas cinco anos. Enfim, tudo parecia estar fazendo um pouco de sentido.
Exceto a parte do pirulito.
pág. 13
Aqui conhecemos a nossa divertida Jéssica, uma mocinha "normal": tem um emprego em um escritório, volta para casa todos os dias e um salário na média. Seus pais são dentista e professora e... Bem, tudo isso é o que ela imaginava ser real. A verdade é que ela já passou da hora de saber: seus pais, na verdade, são caçadores de vampiros e logo, está no momento dela ser uma também. Balela, né? Quem acredita em vampiros? Eles não existem! E os que existem brilham na literatura (acredite, tem a referência escondida, e é demais!). Jéssica é do tipo que "não acredita" e para provar, vai em uma viagem a Pensilvânia, onde está pronta pra mostrar que o tal "Conselho" está totalmente errado. Será que está mesmo? Ela precisa então, se disfarçar de uma garota mais nova (fingir ter 18 num copinho magérrimo de 29), cursar a faculdade e descobrir onde anda o misterioso "vampiro". O problema é que, quando ela menos espera, ela está numa enrascada - não só com o Conselho mas com o coração. Será que Jéssica vai conseguir escapar dele e das suas novas amigas otakus? E quanto ao rapaz misterioso que pouco aparece? O que tanto ele esconde?
- Garota, vai por mim, o cara é de matar.
Isso foi mais que suficiente. Sem dúvida ele devia ser de matar. Para eu matar, quero dizer.
pág. 23
Achei muito divertida a forma com que as referências são tratadas. Temos Diários do Vampiro, Entrevista com o Vampiro, Drácula e claaaaro, Crepúsculo! Além de outros livros e autores, seriados e filmes. Realmente essa parte que consta ali em cima na sinopse é verdade: a autora não tem medo de colocar referências e mesmo termos que nós usamos no dia-a-dia - me senti velha lendo alguns? isso pode, produção? - o vampiro em questão, bom e mau ao mesmo tempo e nos momentos certos, todo bonitão. A protagonista e suas amigas universitárias são pura comédia, arrumam várias desculpas que funcionam e usam modelitos bem criativos quando querem para sua "Chefa"... Já podem esperar cenas inusitadamente engraçadas, isso eu garanto!
- Por que você não vai ver se estou na esquina?
- Sabia que posso fazer isso bem rápido? 
Suspirei. Ele estava mesmo disposto a tornar minha experiência algo inesquecível.
pág. 65
Se for para colocar algum defeitinho, é que depois de um tempo, o jeito todo espalhafatoso da Jessi, a repetição da palavra "tipo" e as explicações, como por exemplo, o trecho destacado abaixo. É divertido? Sim, sem dúvidas, mas a repetição acaba cansando ou irritando certos momentos em que você queria que a personagem falasse em vez de "enrolar".
-  Hum, é sim, eu tenho um poder devastador... nos ouvidos das pessoas. Eu grito horrores. Assim, quebro vidros e faço sangrar. Digo, faço sangrar os tímpanos, não os vidros.
 Algo que não me convenceu *SPOILER* foi que rapidamente o vampirão apareceu só de saber que ela estava lá e não tentou negar e nem nada do tipo e já foi se aproximando dela rápido demais...Acho que deveria ser um pouco mais lento. *CABOU O SPOILER* Mas acho que como é ficção, tudo bem, né? A autora ainda tem um blog (Recanto da Chefa, sendo que é o apelido da Jessi no livro) onde publica postagenns como tirinhas, novidades, tutoriais super divertidos! Além disso, essa capa nova super combina com o clima do livro e eu já quero os outros dois volumes (a editora acaba de lançar o último da trilogia)

Sem dúvidas uma leitura rápida, fluida e divertida, com personagens alto astral, trabalhando com a mitologia, ícones da literatura e figuras populares, referências e cenas rápidas, Sorriso de Vampiro é um bom pedido para sua tarde monótona, te trazendo algumas alegrias e boas risadas!

E não esquece do arraiá literário que tá rolando no blog até 30/07 ;)

Você também pode gostar de:

7 comentários

  1. Não curti muito a capa, mas a resenha ficou ótima!

    Lua xx
    Meu Mundo da Lua - FanPage

    ResponderExcluir
  2. Oie! Não gostei muito da capa, mas a história parece ser interessante, vou procurar saber mais sobre o livro!
    Bjss, comenta por favor, ajudaria muito ^^
    https://resenhasteen.blogspot.com.br/2016/07/mamae-de-trigemeos-e-sucesso-na.html

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem?
    Gostei da resenha. Não acho que vampiros já estão batidos, sabe? Como você mesma disse. Ainda acho o tema muito fascinante, apesar de termos hoje muuuitos filmes, seriados e livros sobre o mesmo. Mas o que é interessante é o modo de como ele é abordado. A inovação e tudo mais. Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  4. OI, Pam!
    Tudo bem, linda?
    Menina me perdoe pelo sumiço daqui, mas se para uns as férias apenas estão começando para mim elas já acabaram. Voltei para a faculdade e não tá fácil não.

    Sobre a história, de cara vejo algo sobre vampiros e isso já me incomoda. Não consigo me atrair por histórias assim. Mas achei tão linda a ilustração! Essa capa e essa bonequinha me fez lembrar "As Espiãs", mais precisamente aquela personagem ruiva - por sinal adoro esse desenho.

    B-jão!
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com
    Instagram: @vidaeletras (tem SORTEIO do livro "OS BOns Segredos", da Sarah Dessen).

    ResponderExcluir
  5. Vampiros são envolventes!!!! Imagino que essa história deve ser emocionante ;D

    ツ Bjinhos,
    ❥ Blog Amiga Delicada ❥ FanPage ❥ Twitter

    ResponderExcluir
  6. Oi Pam,
    Menina nem fala esse Kindle é um vício né? Ainda bem que o meu não tem luz, senão nunca que eu ia dormir HAHA

    Faz tempo que não leio nada sobre vampiros, eu até gostei da proposta desse e parece ser divertido. Pena que meu mês grátis do Kindle Unlimited já expirou. Deixa pra quando eu tiver com condições de assinar pq quero muito!
    Amei a resenha e os quotes! Queria que meu pai fosse dentista, assim não teria que gastar tanto ao ir no meu HAHAHAHA

    P.S.: Fangirl foi bem divertido mesmo. Tomara que você curta Carry On. Achei bacana e adorei o Baz :B
    Minha prima até tomou um susto quando eu disse a quantidade de livro que tinha no meu Kindle, a maioria gratuito que peguei. HAHA essas amostras ainda não me rendi, mas irei. Ontem fiquei revoltada que estava vendo uma do livro de um astrólogo que eu gosto, só foi até o signo de Gêmeos. Absurdo HAHAHAHAHA

    Logo, logo você termina os livros do tio George. E eu que ainda nem comecei? HAHAHAHAHA

    tenha uma ótima quinta.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  7. Acho que eu perderia uma leitura por causa da capa rsrs' tenho que parar com isso. Também, esse assunto de vampiros já tá meio batido mas, só lendo para ver o diferencial da trama.
    Ótima resenha!

    Beijos <3
    aguardandoogatobranco.blogspot.com/

    ResponderExcluir

NEWSletter

Blog Archive