[RESENHA] Amante Sombrio, de J.R. Ward

Postado em 14 de janeiro de 2015 às 23:18 por

Hey pessoal! Hoje é dia de resenha de um primeiro livro de uma série um pouquinho grande (eu considero grande uma série com 14 livros, você não?) mas que certamente já fisgou o coração de muitas garotas na blogosfera - e fora dela também.

Amante SombrioSinopse: Nas sombras da noite, em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra, entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Ainda assim, nenhum deles deseja a aniquilação de seus inimigos mais que Wrath, o líder da Irmandade da Adaga Negra. Wrath é o vampiro de raça mais pura dentre os que povoam a terra e possui uma dívida pendente com os assassinos de seus pais. Ao perder um de seus mais fiéis guerreiros, que deixou orfã uma jovem mestiça, ignorante de sua herança e destino, não lhe resta outra saída senão levar a bela garota para o mundo dos não mortos.
Traída pela debilidade de seu corpo, Beth Randall se vê impotente em tentar resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente, que a visita todas as noites envolto em sombras. As histórias dele sobre a Irmandade a aterrorizam e fascinam. Seu simples toque faísca, um fogo que pode acabar consumindo a ambos.

RESENHA
Para começar essa resenha, é importante ressaltar alguns elementos que contém, para que você não se iluda pela capa ou pelo nome, ou apenas pela sinopse, talvez.

  • Contém homens maravilhosos, guerreiros e sensuais, que são vampiros;
  • Vilões que cheiram a talco de bebê - não estou de brincadeira, é um fato;
  • Por consequência do primeiro item, é um livro não-recomendado para 18 anos;
  • Não é um livro de APENAS cenas quentes, por mais que a capa negue isso;
  • Não estou lembrando de um quinto item, mas juro que vou lembrar. Pode conter spoilers, mas deixa que eu aviso!
Partido desse ponto, vamos à identidade maravilhosa que foi criada pela J.R. Ward e que me fez fluir em pouquíssimo tempo as 448 páginas desse amante.
O cenário é Caldwell, Nova York City e os personagens principais são nada mais e nada menos do que vampiros.
Um pouco diferente do universo de Bram Stoker e Stephenie Meyer: eles se alimentam de sangue, eles precisam disso, e tem desejos incontroláveis - difícil de lidar. Acho que isso é o que temos de mais em comum, e estou falando de coisas simples. Só para inteirar o universo.
Quase dois metros de puro terror trajado em couro. Seu cabelo era liso, longo e negro, partindo do bico de viúva no alto da testa. Pesados óculos escuros escondiam-lhe os olhos jamais vistos por alguém. Os ombros tinham o dobro do tamanho dos da maioria dos homens. No rosto, a um só tempo aristocrático e brutal, transparecia o rei que era por nascimento e o guerreiro no qual o destino o transformara.
E a onda de perigo que o precedia era o seu melhor cartão de visitas.
Esses vampirões maravilhosos, fazem parte da Irmandade da Adaga Negra - sete vampiros, inicialmente, que defendem os vampiros e civis e lutam contra os Redutores, homens mortos vivos do Ômega que deseja o fim dos vampiros e cheiram a talco de bebê - eu sempre rio ao pensar nisso. Mas isso pode ser uma vantagem (como por exemplo, como saber se tem Redutores por perto? Sinta esse cheirinho e você descobrirá que não é um bebê levando talco no corpinho).

Cada livro, trata da história de um irmão da Irmandade (futuramente, novos irmãos tendem a fazer parte, mas isso a gente fala em uma outra resenha...), principalmente com a sua leelan - a leelan (Ou Shellan) é como se fosse a namorada deles, é a moça que eles mais gostam, que se apaixonam, etc. como o caso de Tohrment e Wellsie, que são um casal muito fofo da Irmandade, mas voltando -  e esse é o livrinho do Wrath, o vampiro mais sombrio da Irmandade, e não para menos, também o líder de todos eles -  digo, imagine um vampiro realmente poderoso, é esse cara.
E ele tem uma dívida a pagar, e junto com essa dívida, vem uma linda mulher, que acabou de sofrer um tentativa de estupro . É aí que ela, Beth, vê que sua vida está prestes a mudar.
Por quê? 
Porque ela descobre que é metade humana, e a sua outra metade, bem... É vampira. E antes de tudo isso acontecer e dela descobrir isso, ela nunca tinha sentido nada por ninguém. Até conhecer o misterioso Wrath.
O homem que tinha visto em seus sonhos estava do outro lado da porta.Beth deu um salto para trás e deixou cair a toalha úmida,mal escutando o som surdo que la produziu quando chegou ao chão.Aporta de tela foi escancarada-apesar do fato de tê-la trancada.E aquele maravilhoso perfume se intensificou quando ele entrou em sua casa.Sentiu pânico,mas descobriu que não podia se mexer.Como ele era colossal! Seu apartamento,que já parecia tão pequeno ,com a presença daquele homem ficou mínimo.Ele devia medir um metro e noventa e oito,dois metros.Caramba,ele era lindo.Tinha o queixo bem delineado e forte, lábios carnudos,maças do rosto proeminentes.
É aí que tudo começar a acontecer, muita tensão, muitas lutas, muita força de vontade de ambos, E isso é uma coisa muito humana de ser - todas essas vontades, os desejos, a fúria, os sentimentos - e ambos tem a falta ou excesso dela, e aos poucos, os personagens vão se completando, se complementando, o que achei muito legal.[SPOILER]As cenas intensas não são só sexo, tem paixão, tem amor e mesmo com palavras que mostram a importância de um para o outro[/SPOILER].
No início, a leitura, confesso que foi um pouco duvidosa - eu não estava entendendo muita coisa, e tinha um mini glossário com palavras que eu sequer sabia que existiam pra eles, e achei tudo muito confuso, Beth, Wrath, Redutores, Ômega...mas se você quiser desistir da leitura, eu digo: não desista! Aos poucos as coisas se ajeitam e você vai querer conhecer os outros irmãos, porque eles são de um jeito ou de outro. Isso é outra coisa legal - apesar de ser um livro do Wrath, você vai conhecendo outros personagens tão fascinantes quanto ele.
Foi um livro que super me fisgou!
-Não vou responder a isso.-Porquê?-porquê não preciso.Não o conheço,não devo nada a você.-Passou a me conhecer bem ontem á noite- disse ele,um tanto baixo. -E eu, a conhecer você muito bem.Não vamos começar com isso agora,pensou ela,sentindo-se instantaneamente úmida entre as pernas.Por deus, as coisas que aquele homem podia fazer coma língua.
Agora vamos falar do livro em si?
A diagramação é simples, mas as letras são confortáveis para a leitura, nem muito pequenas, nem gigantes demais, e páginas amarelas (papel pólen, amorzinho) e pouquíssimos erros de ortografia. As capas são um detalhe maravilhoso - essa adaga negra, os casais envolvidos, as cores, o título em relevo, uma lista com os títulos lançados na orelha, acho que são detalhes que agregam - como a série é grande, até você decorar a ordem, você pode consultar. Prático!

Bom, acho que não fazia uma resenha tão grande em muito tempo, mas achei necessário passar o básico para a história do livro... Enfim!Aceito dicas e sugestões, sempre. 
E vocês? Leram? O que acharam? Leriam? 
Um abraço!

Você também pode gostar de:

6 comentários

  1. Oi Pam,
    HAHAHA 'HOMENS MARAVILHOSOS' começarei essa série amanhã mesmo! HAHA

    Sério, sempre vejo resenhas bacanas e fico animada pra ler, mas a série é enorme :O

    E faz tempo que não leio nada com vampiros, saudades!

    Não ganhei livros no Natal, mas comprei alguns no início do ano. Pode ser presente atrasado né? HAHA
    No amigo oculto em família eu ganhei uma... toalha! Mas ok, tava querendo mesmo haha

    E você, ganhou muitos livros?

    bjs e tenha uma ótima quinta
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Haha, até me deixou eufórica e com mais vontade de ler, ainda não o li por já ter outros na frente em lista de espera, mas espero gostar tanto quanto você.
    kkk ri demais com cheiram a talco de bebê, tem um tempinho que li algo com vampiros e acho que foi nacional, eu amo quando envolve estes seres na sensualidade hehe.

    Beijos e ótima resenha!
    De tudo um pouco

    ResponderExcluir
  3. Te confesso que nunca fui muito ligada nessa série, até mesmo pelo motivo de que eu via um monte deles saíndo, e a série parecia não ter fim nunca hahaha Mas pelo jeito, mesmo se tratando de vampiros, tem uma história beeem picante. E haja criatividade pra tanto livro, ein! Quero saber depois se os outros também continuam sendo bons (se você ler o resto, né)

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem post novo sobre séries no blog, vem ver!

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Eu não leio essa série porque são muitos livros e tenho mega preguiça de começar, sem falar que não é o gênero de livro que mais curto. Mas só leio elogios sobre ela.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Pam!
    Esse é uma série que sempre olho, mas nunca paro para ler.
    Adorei sua resenha! Vou colocar aqui na lista ;)
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não é um gênero que eu curta >_<

    ResponderExcluir

NEWSletter

Blog Archive